Macaé News
Cotação
RSS

Vasco bate o Internacional e mantém vivo o sonho da volta à Libertadores

Publicado em 21/10/2019 Editoria: Esporte sem comentários Comente! Imprimir


Corajoso e insinuante, o Vasco mostrou que a zona da confusão é uma pequena ameaça e que o sonho com a vaga à Libertadores pode se tornar realidade. A vitória por 1 a 0 sobre o Internacional — a terceira seguida no Campeonato Brasileiro — colocou o time de Vanderlei Luxemburgo a cinco pontos do G-6, graças ao gol de Marrony, ontem, no Beira-Rio. Um triunfo obtido com o coração e que não acontecia há 12 anos.

Com marcação adiantada, o Vasco tentou encurralar o Internacional em seu campo de defesa. A tática surtiu efeito apenas no início do jogo. Com o tempo, a equipe gaúcha equilibrou as ações e até ensaiou um domínio sobre o adversário, embora de forma pouco ordenada.

Mesmo assim, o time de Vanderlei Luxemburgo não abdicou da busca pelo gol, que quase saiu aos 23, quando Heitor, por pouco, não fez contra após boa jogada de Rossi. A resposta do Internacional veio dois minutos depois: D&39;Alessandro chutou de fora da área e Fernando Miguel fez ótima defesa.

Os lances deram a falsa impressão de que o duelo, enfim, ficaria emocionante. Ledo engano. Sobrou transpiração aos zagueiros, faltou inspiração aos atacantes para mexer no placar. Quando D&39;Alessadro o fez, com um golaço de fora da área, encobrindo o goleiro do Vasco, o VAR entrou em ação e deu falta de Cuesta em Henrique. Aos 51, Ribamar ainda perdeu a melhor chance de o Vasco sair na frente no primeiro tempo.
Curiosamente, o Vasco voltou para a segunda etapa sem o seu camisa 9, que deu lugar para Guarín. A mexida de Luxemburgo surtiu efeito. O colombiano entrou bem e deu mais poder de fogo ao Cruzmaltino, que fez 1 a 0 logo aos sete minutos: Rossi finalizou na trave, após desvio de Marcelo Lomba, e Marrony aproveitou o rebote para colocar o Vasco em vantagem.

Vantagem que deu mais tranquilidade ao Vasco e deixou o Internacional pressionado pela torcida. Mesmo assim, o time gaúcho, guerreiro, partiu em busca do empate — a entrada de Sarrafiori ajudou. Coube a Fernando Miguel, com belas defesas, salvar o Vasco, que ainda ficou sem Rossi, lesionado.

O camisa 1 do Vasco brilhou em finalizações de D&39;Alessandro, Victor Cuesta e Paolo Guerrero, sendo peça fundamental para o time somar três preciosos pontos no Brasileiro e manter vivo o sonho da torcida com a volta à Libertadores.

› FONTE: O Dia


sem comentários

Deixe o seu comentário