Macaé News
Cotação
RSS

Exposição de Artes abre Festival de Esquetes de Macaé

Publicado em 18/10/2019 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


Pela primeira vez em Macaé, o artista plástico carioca, Alexandre Moure, 44 anos, estará expondo suas obras, entre os dias 21 e 27 de outubro, na Galeria de Arte Hindemburgo Olive, do Teatro Municipal, das 9h às 17h.

A exposição está inserida na programação do Festival de Esquetes de Macaé – FESTIM 2019 – que acontecerá nos dias 26 e 27 de outubro, a partir das 18h. O Festival é realizado e produzido por Aldebaran Bastos, com o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura.

Com o tema Ambiente Ambivalente – do Consumo ao Descaso, a mostra tem a intenção de causar uma reflexão a respeito do atual quadro ambiental do planeta e incentivar a discussão, além de tratar de questões específicas da pintura que são de interesse de todo estudioso e admirador da arte em geral.

“Essa exposição visa trazer a reflexão sobre a responsabilidade do ser humano em relação ao meio ambiente. Através da pintura à óleo sobre tela tento retratar como a população cuida da natureza – essa que nos proporciona tantos alimentos de forma gratuita”, observou.

Alexandre vê na arte uma poderosa ferramenta de transformação. “Gosto de pintar algo que não seja apenas para ser contemplado, mas que levante questões do mundo contemporâneo e da sociedade na qual estamos inseridos”, concluiu o artista que também utiliza outras técnicas, como: nanquim e aquarela, além da gravura.

FESTIM 2019 - Com a aproximação do mês em que se comemora a Cultura, Macaé se prepara para receber a Festa do Teatro, o FESTIM, Festival de Esquete de Macaé, uma mostra competitiva de cenas curtas, em que são premiados grupos de teatro, de várias partes do país, que estarão se apresentando, gratuitamente, no Teatro Municipal.

Com temas atuais e abordando assuntos diversos, utilizando a comédia, o drama a farsa e outras linguagens teatrais, o FESTIM visa fomentar a arte, promover o acesso gratuito à Cultura e incentivar os jovens ao ingresso no universo dos festivais de cultura fomentando, assim, a inclusão, reflexão e transformação.

Foram selecionados 20 trabalhos que concorrem aos prêmios em dinheiro e troféus de melhor direção, melhor ator, melhor atriz, melhor texto inédito e prêmio especial para o júri.

O evento também é um projeto sociocultural. O ingresso é apenas 1kg de alimento não perecível, que será doado para instituições sociais do município. Nesses três anos de existência do FESTIM já foram doados 1 tonelada de alimentos.

Além da mostra competitiva, o Festival que está indo para a sua quarta edição, com convidados especiais, com a participação de companhia de dança, poeta e um corpo de jurados.

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário