Macaé News
Cotação
RSS

Plataforma colaborativa para compartilhamento de informações agrícolas é lançada no Brasil

Publicado em 14/10/2019 Editoria: Tecnologia sem comentários Comente! Imprimir


PlantUP é gratuita e auxilia o produtor rural a melhorar seu desempenho no campo sem aumento de custos

Todos os anos, aponta o Registro Nacional de Cultivares, são lançadas no mercado brasileiro mais de 150 cultivares de soja e 350 de milho. Isso torna a escolha da melhor cultivar, por parte do agricultor, uma experiência difícil e com baixo índice de acerto. Ótimas cultivares são “jogadas fora” ou utilizadas de forma inadequada porque a escolha e o posicionamento ainda são feitos de forma analógica. Por isso, o Grupo ATTO lançou a PlantUP, plataforma digital colaborativa de compartilhamento de informações agrícolas para auxiliar o agricultor nas tomadas de decisão e aumentar sua competitividade. Atualmente, a ferramenta conta com mais de 5,5 milhões de hectares de soja cadastrados e, agora, dá início ao cadastramento de milho e algodão.

Pelo meuplantup.com o usuário pode acessar informações consolidadas da sua propriedade e da região, e conhecer indicadores de desempenho e comparativos de produtividade. Assim, pode tomar decisões para a safra seguinte, como escolha da melhor cultivar, população ideal por época de plantio e textura de solo, auxiliando-o a extrair o máximo de produtividade de cada cultivar.

O presidente do Grupo ATTO, Odilio Balbinotti Filho, explica que a tecnologia demonstra de forma simples e prática para o produtor a performance das cultivares a campo, talhão a talhão, o que possibilita identificar o real desempenho nas regiões com o mesmo cenário e desafios que a dele.

“Com PlantUP, é possível o agricultor observar as variedades mais produtivas, conseguindo fazer a melhor seleção das cultivares para sua propriedade. Além disso, na plataforma ele pode visualizar sua posição no ranking de produtividade da sua região e, com isso, poderá avaliar criticamente seu desempenho e até modificar seu manejo”, explica Odilio.

Os dados são baseados em áreas localizadas entre quatro e cinco municípios ao redor da sua propriedade. A plataforma disponibiliza diversos filtros para cruzamento de informações tais como: textura de solo, data de plantio, população, irrigação, dessecação, entre outras. 

Respeito ao sigilo
Odilio afirma que a plataforma garante o sigilo do produtor na divulgação dos dados. “Por mais que o usuário tenha informações de determinada região, ele jamais saberá se elas pertencem ao produtor A, B ou C. Conhecerá apenas como aquela área se porta de modo geral”, explica.

A plataforma PlantUP foi desenvolvida para áreas agrícolas de todos os tamanhos e níveis de tecnologia. No site, o usuário pode assistir a um tutorial que explica em detalhes como se cadastrar e os passos para visão dos resultados. Caso necessite de ajuda, um menu com chat está disponível para tirar dúvidas.

Sobre o Grupo ATTO
Com sede em Rondonópolis (MT), o Grupo ATTO é a holding proprietária da ATTO Sementes - antiga Sementes Adriana, líder na produção de sementes de soja no Brasil com 40 anos de história na agricultura nacional. O fundador do grupo, Odílio Balbinotti, chegou a Mato Grosso em 1980 e, mesmo com os desafios da época, conseguiu produzir sementes de qualidade para uma então nova fronteira agrícola, no município de Alto Garças. Desde 2003 a empresa é presidida por Odilio Balbinotti Filho e, além da semente de soja, passou a produzir sementes de milheto, crotalária, azevém e brachiaria, que plantam mais de 1,5 milhão de hectares no Brasil e mais oito países. Em agosto de 2019, o Grupo lançou a plataforma PlantUP, que vem contribuir com a tomada de decisão do agricultor, alinhada com o propósito de elevar sua competitividade sem o aumento de custos.

› FONTE: Ascom ATTO Sementes


sem comentários

Deixe o seu comentário