Macaé News
Cotação
RSS

MPRJ realiza prisões e apreensões relacionadas à comercialização de produtos ilegais do Rock in Rio

Publicado em 30/09/2019 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da Promotoria de Justiça que atua junto ao IX Juizado Especial Criminal, em operação conjunta com o Serviço Reservado do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes), prendeu, no domingo (29/09), três pessoas e apreendeu diversos produtos sem licenciamento relacionados ao Rock in Rio. A Promotoria de Justiça junto ao IX Jecrim destaca que o trabalho de prevenção e conscientização realizado nos últimos anos junto aos comerciantes da região da Barra da Tijuca e vendedores ambulantes foi muito positivo, resultando em uma redução significativa em ocorrências de apreensões de produtos piratas no Rock in Rio neste primeiro fim de semana. Cumpre registrar que, num único sábado, em 2013, foram apreendidos mais de mil produtos falsificados.

Com os três homens foram apreendidos 20 bonés, 46 camisas e 15 copos falsificados. Eles foram conduzidos para serem autuados em flagrante no posto do Juizado Especial de Grandes Eventos, localizado dentro do Parque Olímpico. As diligências foram realizadas após representação feita pela produção do evento, solicitando providência de proteção à marca Rock in Rio.

“Essa ocorrência no domingo foi um caso isolado. E isso é um dado positivo, pois revela que o trabalho preventivo surtiu efeito”, comentou Márcio Almeida, promotor de Justiça titular do IX Jecrim, que explica: “Em 2011 e 2013 fizemos um trabalho de repressão muito intenso, com muitas apreensões. A partir do evento de 2015 percebemos uma redução enorme. Em conversas com ambulantes nas ruas, constatamos a conscientização deles que não se pode vender produtos utilizando a marca Rock in Rio sem autorização, sem licenciamento”.

Novas fiscalizações serão realizadas nos próximos dias de realização do festival.

› FONTE: MP-RJ


sem comentários

Deixe o seu comentário