Macaé News
Cotação
RSS

Colégio Maria Letícia será revitalizado com grafite do Kolirius

Publicado em 19/07/2019 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


O grafite tem importante papel artístico, pedagógico, crítico e está engajado às questões sociais

O grafite tem importante papel artístico, pedagógico, crítico e está engajado às questões sociais

Os muros do Colégio Municipal Maria Letícia Santos Carvalho, no bairro Granja dos Cavaleiros, vão receber a arte do grafite urbano na 9ª edição do Kolirius Internacional de Grafite, que presenteará Macaé no aniversário de seus 206 anos de fundação. Durante dois dias, 27 e 28 deste mês, das 9h às 17h30, os artistas levarão cor, vida e conhecimento na galeria a céu aberto nos muros do colégio, com base em conceitos ecológicos, tema de interesse mundial, sugerido pela própria escola. A Secretaria de Educação é parceira do projeto.

“O Maria Letícia é um colégio que incentiva bastante a cultura. Temos oficinas de violão e de animação, além de esporte. Acreditamos que não é somente na sala de aula que se aprende e o grafite é uma inspiração para os jovens. Tanto que vamos incentivar esse talento artístico-cultural oferecendo oficinas de grafite”, destacou a diretora do colégio, Simone Viana de Carvalho. O trabalho será feito em parceria da Secretaria de Educação com o organizador do Kolirius, o grafiteiro macaense Marlon Muk, e o Maria Letícia será o primeiro colégio da rede municipal contemplado com as oficinas de grafite que serão estendidas às demais escolas.

Com as oficinas de grafite, a Secretaria de Educação pretende coibir ações de vandalismo, propagar a arte e descobrir talentos entre os alunos das escolas municipais. “O grafite tem importante papel artístico, pedagógico, crítico e está engajado às questões sociais. É uma manifestação artística e cultural e nada tem a ver com pichação e vandalismo”, destaca o secretário Guto Garcia, autor enquanto vereador do projeto de lei que cria o dia municipal do grafite.

O trabalho desenvolvido no Kolirius visa mostrar essa comunicação com o público através dos painéis desenhados nas vias públicas. “Todo ano o Kolirius escolhe uma escola para dar um grande presente de aniversário ao município. Este ano, a Maria Letícia foi a escolhida porque já tem forte atuação na produção cultural e também por ter muro amplo que confere mais liberdade de atuação por parte dos artistas”, explicou Muk.

Ele lembrou que o Kolirius começa na sexta-feira (26), quando os artistas fazem a marcação dos painéis nos muros do colégio, mas o grafite será feito no sábado e no domingo. "É motivo para celebrar nove anos de uma arte plural em nossa cidade. Este projeto é realizado para promover um grande presente para Macaé", acrescentou.

A diretora do Maria Letícia disse que, depois do Kolirius, o colégio convidará os pais para visitarem o espaço e conhecerem o trabalho feito pelos grafiteiros. O colégio tem 784 alunos no Ensino Fundamental II e funciona em dois turnos regulares (manhã e tarde) com Educação de Jovens e Adultos (EJA) à noite.

O artista Muk já tem a sua marca registrada em grandes obras em prédios da Educação, em Macaé, como no hall da Cidade Universitária, e em outros, como na orla da Praia de Cavaleiros e na região serrana do município. O Kolirius já deixou a sua marca nos seguintes espaços públicos de Macaé:

2011 – Colégio Estadual Municipalizado Polivalente;

2012 - Muro em frente ao 32º Batalhão da Polícia Militar, à Rua Luiz Fernando de Aguiar, no Bairro Fronteira;

2013 - Colégio Estadual Luiz Reid, na Rua Silva Jardim;

2014 – Colégio Irene Meirelles, no Bairro Imbetiba;

2015 – Em vários muros no Centro da cidade;

2016 – Muro da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (Fafima)/Colégio Luiz Reid;

2017 - Escola Municipal Jacyra Tavares Duval, no Novo Cavaleiros;

2018 – Colégio Municipal Maria Izabel Damasceno Simão.

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário