Macaé News
Cotação
RSS

Talento marca final do IV Festival de Música Estudantil em Macaé

Publicado em 14/06/2019 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


Os estudantes classificados na seletiva competiram nas categoria de melhor composição

Os estudantes classificados na seletiva competiram nas categoria de melhor composição

Com o Teatro Municipal de Macaé lotado, o IV Festival de Música Estudantil de Macaé envolveu cerca de 80 candidatos representantes das escolas municipais nesta quinta-feira (13). Estudantes do 6º ao 9º anos, Educação de Jovens  e Adultos (EJA) e Ensino Médio, além de alunos do 4º e 5º anos do Ensino Fundamental tiveram a oportunidade de soltar a voz na programação que movimentou alunos, torcidas e familiares.
Os estudantes classificados na seletiva competiram nas categoria de melhor composição (música inédita) em qualquer gênero musical e melhor intérprete.

Entre os vencedores na categoria intérprete/Fundamental I estão: Emily Pereira e Larissa Ferreira, em 1º lugar, Jasmym Pereira de Jesus, em 2º lugar e Nicole Correa Gomes, 3º lugar, todas do Colégio Municipal Generino Teotônio de Luna. Na categoria música inédita: Mariah Eduardha, em 1º lugar (Raul Veiga), Diego Azevedo, em 2º lugar (Botafogo) e Sandy Evellyn Bastos, 3º lugar (Generino Teotônio de Luna).  Na categoria intérpretes/Fundamental II, Médio e EJA: Grupo Monalisa, em 1º lugar (Generino Teotônio de Luna), Kamila Karine Mercês, em 2° lugar (Samuel Brust) e Marina Ximenes Bastos, em 3° lugar (Colégio de Aplicação - CAp).

Eles foram avaliados por comissão julgadora formada pelos especialistas da área musical e músicos da região: Nanni Sanfer, Bira Belo, Ennes Neto, Carlos Jorge (Carlão), Marcos Polo e Bruno Py. "Parabenizamos o talento e a desinibição dos estudantes. Os participantes estão de parabéns. Todos estão encantados", comentou Bira Bello.

A abertura contou com a participação do secretário de Educação, Guto Garcia, e do secretário de Cultura, Thales Coutinho. "Estava ansioso por esta programação. A educação transforma. Agradeço a participação de todos os alunos e dedicação dos profissionais da escola. Estamos passando por um momento especial com projetos como Bolsa Escola, que valoriza estudantes do 6º ao 9º anos e Educação de Jovens e Adultos (Eja)", disse Guto Garcia.

Já Thales Coutinho, aproveitou para confirmar que a parceria entre as secretarias de Cultura e Educação é de suma importância. "A cultura e educação se convergem. O Teatro Municipal de Macaé está de portas abertas para receber projetos importantes como estes. Ficamos lisonjeados em receber uma iniciativa  que estimula as potencialidades dos estudantes voltada para as artes e cidadania", destaca.
 
Festival movimenta público

O talento e  habilidade dos participantes no palco e a vocação para a música  conquistou a plateia, que mobilizou ex-alunos como Anderson Fourny, que participou em 2017. O evento também formou torcidas organizadas, como foi o caso dos familiares da aluna Rachel da Silva Porto, do Colégio Municipal Botafogo. A mãe, Alexandra Portela Porto e a irmã Miriam Porto fizeram questão de  assistir Rachel e o grupo do Colégio Botafogo. "Estamos emocionadas", explica Miriam.

Presentes, os diretores Luiziana Simões (Colégio Municipal Botafogo) e Roberto Valcácio (Colégio Municipal Professora Maria Isabel Damasceno Simão) elogiaram a programação. "Este festival é maravilhoso. Vimos alunos cada vez mais interessados na leitura. Eles pesquisam sobre autores e se dedicam ainda mais aos estudos e as artes. Além de ensaiar no contraturno, os estudantes também ficaram mais disciplinados", comenta Luiziana.

A superintende de Educação Integrada, Janaína Pinheiro, pontua que este ano o festival surpreendeu com o número de inscritos. "O interesse e dedicação dos alunos, em especial do primeiro segmento do Ensino Fundamental, superou as expectativas. Sabemos que o esporte, as artes e a cultura têm poder transformador quanto ao futuro dos alunos", observa.

Ansiedade e talento no festival

A ansiedade da apresentação e o talento dos alunos marcaram a programação, que envolveu veteranos e também calouros do festival. Entre eles estavam  Pedro Lucas Aguiar, do Colégio Municipal Generino Teotônio de Luna (Virgem Santa). "É um misto de nervosismo e alegria. Estou muito feliz. Nunca mais vou esquecer deste festival", conta. Da mesma opinião, a aluna Isabelly Viana, estudante  do Colégio Municipal Ivete Santana Drumond de Aguiar (Frade), comentou que  todas as etapas são inesquecíveis. "A felicidade que sinto no palco é sem igual. Esta é minha primeira vez, quero voltar em outras edições", conta.

Já o trio do Colégio Municipal Professora Maria Isabel Damasceno Simão (Centro), Luiza Caldas, Ana Luiza Granja e Melany Mendes aprovaram  a programação. "Amamos música.  Depois que nos inscrevemos nos dedicamos ainda mais. As alunas estavam acompanhadas da professora de Artes, Andrea  Martins,  que afirmou que o festival é emocionante. "Através das Artes, os  estudantes conseguem se expressar. A música envolve os alunos de uma maneira extraordinária", finaliza.

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário