Macaé News
Cotação
RSS

Christino presidirá Frente Parlamentar para discutir os rumos do petróleo e as novas fontes de energia

Publicado em 21/05/2019 Editoria: Política sem comentários Comente! Imprimir


Frente Parlamentar para o Desenvolvimento Sustenta&769;vel do Petro&769;leo e das Energias Renova&769;veis (Freper) sera&769; criada dia 22 para discutir transic&807;a&771;o do pai&769;s em direc&807;a&771;o a matriz energe&769;tica mais limpa

Frente Parlamentar para o Desenvolvimento Sustenta&769;vel do Petro&769;leo e das Energias Renova&769;veis (Freper) sera&769; criada dia 22 para discutir transic&807;a&771;o do pai&769;s em direc&807;a&771;o a matriz energe&769;tica mais limpa

Pela primeira vez, uma Frente Parlamentar colocara&769;, no mesmo campo, munici&769;pios produtores de petro&769;leo, grandes multinacionais de o&769;leo e ga&769;s e o debate sobre energias renova&769;veis. Na visa&771;o do deputado federal Christino A&769;ureo (PP-RJ), futuro presidente Frente Parlamentar para o Desenvolvimento Sustenta&769;vel do Petro&769;leo e das Energias Renova&769;veis (Freper), que sera&769; lanc&807;ada dia 22 na Ca&770;mara dos Deputados, na&771;o ha&769; conflito de interesses.

- A Freper sera&769; um encontro entre diversas possibilidades e um marco na transic&807;a&771;o de um modelo calcado no combusti&769;vel fo&769;ssil para fontes renova&769;veis de energia. O petro&769;leo e&769; o combusti&769;vel ideal para impulsionar a transic&807;a&771;o para fontes mais limpas de energia no pai&769;s, pensando nos pro&769;ximos 30 anos, - disse Christino A&769;ureo.

Paro o deputado, o Brasil sabera&769; aproveitar o aumento exponencial da oferta de ga&769;s natural vindo do pre&769;-sal, por exemplo.

- O ga&769;s, ja&769; uma fonte mais limpa de energia, podera&769; ser utilizado para abastecer reside&770;ncias, polos industriais, que va&771;o se instalar nos estados, e ainda fara&769; parte da matriz energe&769;tica ao abastecer termele&769;tricas – acrescentou.

A Frente pretende debater a matriz hi&769;drica, fo&769;ssil, eo&769;lica, nuclear, solar, de biomassa e todas as alternativas via&769;veis, no radar das grandes empresas e dos pai&769;ses desenvolvidos. Multinacionais do setor ja&769; se declaram empresas de energia, para ale&769;m do petro&769;leo em si, ele lembra.

Ao ampliar o alcance da freper, Christino foi capaz de suplantar o debate sobre partilha de royalties – que esta&769; em discussa&771;o no STF – para tornar o tema de interesse dos estados na&771;o-produtores de petro&769;leo. Diversas unidades da federac&807;a&771;o, longe do litoral de onde sa&771;o extrai&769;dos os milho&771;es de barris do pre&769;-sal, te&770;m produc&807;o&771;es relevantes de fontes alternativas de energia, como eo&769;lica, solar, biomassa, etanol. E isso os fez aderirem a&768; Frente.

- O pai&769;s sempre foi pioneiro no debate energe&769;tico, desde os tempos do Pro-A&769;lcool, passando pelos vei&769;culos flex e, agora, os carros hi&769;bridos. Na&771;o podemos ficar para tra&769;s no debate energe&769;tico atual". Na&771;o ha&769; como fazermos transic&807;a&771;o segura entre os modelos se na&771;o juntarmos todos em volta de uma mesa e do mesmo lado. O Brasil na&771;o sera&769; irresponsa&769;vel ao ponto de aderir a&768;s novas tecnologias sem aproveitar a janela de oportunidades para retirar das nossas reservas de pre&769;-sal os recursos que necessitamos, na&771;o so&769; pra suprir as necessidades de infraestrutura e atendimento a&768; populac&807;a&771;o na sau&769;de e educac&807;a&771;o, especialmente nos estados produtores, mas tambe&769;m para financiar uma transic&807;a&771;o responsa&769;vel em direc&807;a&771;o a fontes renova&769;veis e sustenta&769;veis de energia – disse.

Na avaliac&807;a&771;o do presidente da FREPER, o pai&769;s tem ambiente regulato&769;rio amiga&769;vel que colocara&769; o Brasil numa posic&807;a&771;o de atrair os investimentos e capacidade tecnolo&769;gica de outras nac&807;o&771;es. Ele lembra ainda que o Brasil e&769; refere&770;ncia em explorac&807;a&771;o em a&769;guas profundas, um conhecimento gerado nas universidades brasileiras que fizeram o Brasil ter o destaque no pre&769;-sal com a Petrobras.
Evento: Lanc&807;amento da Frente Parlamentar para o Desenvolvimento Sustenta&769;vel do Petro&769;leo e das Energias Renova&769;veis (Freper)

› FONTE: Ascom


sem comentários

Deixe o seu comentário