Macaé News
Cotação
RSS

Macaé começa levantamento do índice de infestação do Aedes

Publicado em 06/05/2019 Editoria: Saúde sem comentários Comente! Imprimir


O Aedes aegypti causa doenças como dengue, chicungunha, zika vírus e febre amarela

O Aedes aegypti causa doenças como dengue, chicungunha, zika vírus e febre amarela

Macaé inicia mais uma ação de combate ao Aedes aegypti. Com cerca de 117 mil imóveis já visitados, em 2019, os agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Secretaria de Saúde, começaram, nesta segunda-feira (6), o Levantamento Rápido de Índice para o Aedes aegypti (LIRAa) em todos os bairros da área urbana e região serrana. A ação é realizada por amostragem, sendo visitado um quinto dos imóveis que integram os quarteirões sorteados.

O objetivo é mapear o índice de infestação do mosquito e, com isso, traçar estratégias para a realização de mutirões e ações educativas, por exemplo. A expectativa é concluir os trabalhos na sexta-feira (10). O Aedes aegypti causa doenças como dengue, chicungunha, zika vírus e febre amarela.

O supervisor de campo do CCZ, Marcos Gomes, explicou que o LIRAa é realizado a cada dois meses e são verificados possíveis criadouros como: ralos com água parada; pratos de plantas sem areia; utensílios de armazenamento de água sem tampas; calhas; garrafas. Caso sejam encontradas larvas, o material é encaminhado para análise em laboratório. “Além da investigação, estamos também preocupados em orientar o morador para a prevenção”, frisou o supervisor.

A dona de casa Noemi Nogueira Vieira Celestrini, 42 anos, moradora da Praia Campista, afirmou que sabe bem a importância de seguir todos os cuidados para prevenção. “Já tivemos dois casos de chicungunha, há três anos, aqui em casa e, atualmente, não descuidamos”, acrescentou.

Segundo informações do CCZ, esse é o segundo LIRAa realizado no município este ano. No último, em fevereiro, Macaé apresentou dados satisfatórios de acordo com o Ministério da Saúde. “O índice de 0,6 demonstra que a população está mais consciente sobre a importância de combater o mosquito Aedes aegypti e evitar a proliferação das larvas”, disse o supervisor.

Treinamento

O combate ao Aedes aegypti, em Macaé, está sendo reforçado com o ingresso dos 50 novos agentes de endemias contratados, temporariamente, pela prefeitura, por meio de processo seletivo. Os profissionais deram início à capacitação na última sexta-feira (3) e continuam, nesta segunda-feira (6), o treinamento teórico. Esta semana, os agentes participarão, também, do conhecimento prático com aprendizado nas ruas, como visitas domiciliares, orientação aos moradores, identificação de focos, entre outros. A iniciativa integra uma série de medidas que vêm sendo adotadas pelo governo municipal a fim de conter o avanço das doenças causadas pelo mosquito.

Ações

O Centro de Controle de Zoonoses prossegue com diversas ações para controle do vetor. A Semana Epidemiológica contará com serviços de segunda-feira (6) a sexta-feira (10). Vários bairros do município irão receber o bloqueio de casos suspeitos e positivos, com medidas de controle mecânico e químico.

Pontos estratégicos como Virgem Santa, Novo Cavaleiros, Barra de Macaé, Barreto, Centro e Imbetiba, irão receber orientação, inspeção, eliminação e aplicação de inseticida.

A semana também terá ações de Educação em Saúde. As atividades irão acontecer nos bairros Imboassica, Novo Cavaleiros, Barra de Macaé, Praia Campista e Nova Holanda.

Em diversos bairros, também nesta semana, o CCZ realizará o Reconhecimento Geográfico (RG). A ação consiste em produção e atualização dos mapas dos bairros, numeração dos quarteirões, identificação de ruas e logradouros, quantitativo dos imóveis por tipo. O trabalho é atividade prévia e condição essencial para a programação das operações de campo, de pesquisa entomológica e tratamento químico.

Para solicitações, denúncias e informações, a população pode utilizar a ferramenta de comunicação via WhatsApp pelo número 99864-4073. A comunicação é feita direto com o Centro de Controle de Zoonoses.

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário