Macaé News
Cotação
RSS

Atletas riostrenses vão fazer a travessia do Leme ao Pontal

Publicado em 19/04/2019 Editoria: Esporte sem comentários Comente! Imprimir


A equipe riostrense Natação no Mar/Casulo, formada por Julius Vannier, Lucas Vidal, Bruno Tomás, Paulo Vinícius, Edson Ribeiro e Vinícius Souza, está se preparando para um grande desafio esportivo: a travessia do Leme ao Pontal, que conta com um percurso de aproximadamente 36km.

A travessia está prevista para acontecer entre os dias 26 e 30 de abril e será feita após um convite do presidente da Leme to Pontal Swimming Association (LPSA), Adherbal Treidler, por conta do trabalho desenvolvido no Projeto Natação no Mar em Rio das Ostras e no Rio de Janeiro.

Como forma de evitar as correntes contrárias que costumam aparecer no final da travessia, a largada é prevista para acontecer entre meia-noite e duas horas da manhã, independentemente da data do desafio.

De acordo com a coordenadora e idealizadora do projeto Natação no Mar, Izabel Thomas, os treinamentos estão intensos. “A ideia surgiu e quando começamos a nos articular para buscar parcerias para fazer a inscrição da travessia, recebi o convite do Adherbal, o organizador , para levar nossa equipe. Foi um presente. Os treinos estão sendo intensos e da equipe toda, cinco nadadores nadam aqui comigo em Rio das Ostras e um treina no Polo do Rio de Janeiro, que é coordenado pelo Luiz Lima. Estamos prontos para o desafio”, explicou Izabel lembrando que a travessia será feita por revezamento, onde haverá troca de nadador a cada uma hora, até completar o trajeto.

TRAVESSIA – A travessia parte da Praia do Leme e chega na Praia do Pontal. São cerca de 36Km de grandes belezas naturais, onde o nadador pode admirar, por um ângulo privilegiado, algumas maravilhas da cidade do Rio de Janeiro, como o Morro do Pão de Açúcar, Forte do Leme, Praias do Leme e Copacabana, Forte de Copacabana, Cristo Redentor, Arquipélago das Cagarras, Arpoador, Praias de Ipanema e Leblon, Pedra da Gávea, Praia de São Conrado, Costão do Niemeyer, Quebra Mar da Barra, Praias da Barra da Tijuca, Reserva e Recreio e a Pedra do Pontal.

Além da extensão deste percurso, o atleta é submetido a grandes adversidades durante a travessia, como fortes correntes, baixas temperaturas externas e da água, presença de águas-vivas no mar e vento e ondulações fortes. Características que fazem a Travessia do Leme ao Pontal ser considerada uma das mais belas, desafiadoras, além de ser a maior do Brasil.

› FONTE: Ascom RDO


sem comentários

Deixe o seu comentário