Macaé News
Cotação
RSS

1ª Copa de Jiu-Jitsu movimentou Casimiro de Abreu neste domingo

Publicado em 18/03/2019 Editoria: Esporte sem comentários Comente! Imprimir


Os alunos do projeto social da Escola de Artes Marciais da Prefeitura de Casimiro de Abreu marcaram presença na competição

Os alunos do projeto social da Escola de Artes Marciais da Prefeitura de Casimiro de Abreu marcaram presença na competição

A 1ª Copa de Jiu-Jitsu de Casimiro de Abreu lotou o Ginásio Poliesportivo Isaque Ramos, no bairro Industrial, no último domingo, dia 17, reunindo mais de 400 de atletas de todo o município e outras cidades do Estado do Rio. Os alunos do projeto social da Escola de Artes Marciais da Prefeitura de Casimiro de Abreu marcaram presença na competição.

O prefeito Paulo Dames e o secretário de Esporte e Lazer, Gedeil Dauldt, foram homenageados pela iniciativa de realizar o evento na cidade e incentivar o esporte como ferramenta para inclusão social de crianças e jovens.

“O apoio da Prefeitura foi fundamental para o sucesso da Copa. Foram 400 atletas inscritos e mais de mil pessoas no ginásio. Foi o primeiro evento de jiu-jitsu na cidade e já estamos pensando no 2º”, falou Rodrigo Souza, organizador do evento.

O professor de jiu-jitsu, Rafael Gonçalves, falou sobre a importância desse evento para a cidade. “Além de divulgar o esporte, também mostramos a importância que ele tem, pois, todo o esporte preza muito a questão da disciplina e boa conduta da pessoa, além da inclusão social. Tivemos quatro atletas especiais participando, sendo que dois lutaram na categoria convencional. Para mim, inclusão é isso, as pessoas estarem inseridas de igual para igual”, falou.

Deficiente visual, o atleta Deterone Vila Nova representou muito bem a equipe de Casimiro de Abreu, e garantiu sua medalha no peito. “Quando ele veio me perguntar se ele poderia treinar comigo, me senti desafiado. Aprendo muito mais com ele do ele comigo. O treinamento dele é o mesmo, a única diferença é que eu preciso fazer as posições com ele para ele perceber os movimentos”, falou Rafael.

› FONTE: Ascom


sem comentários

Deixe o seu comentário