Macaé News
Cotação
RSS

Apagão na Venezuela já causou a morte de pelo menos 32 pessoas

Publicado em 10/03/2019 Editoria: Mundo sem comentários Comente! Imprimir


 Pelo menos 15 pessoas morreram na Venezuela em decorrência do apagão que atinge 22 dos 23 estados do país desde a última quinta-feira (7). A informação , divulgada neste domingo (10), é da organização não-governamental (ONG) Codevia, que fiscaliza o "direito à saúde e à vida", de acordo com seu site oficial.

Segundo a ONG, esse é número de mortos se refere à pessoas com doenças renais, que ficaram ou totalmente sem o tratamento necessário (diálise) ou recebendo-o apenas em partes durante o apagão .

A pane na rede de energia elétrica da Venezuela afetou o funcionamento dos aparelhos, que continua prejudicado, com quase todas as unidades de diálise paralisadas. Por isso, a entidade afirma que o número de vítimas ainda pode se tornar maior.

No Twitter, o diretor da Codevida, Francisco Valencia, afirmou que há 129 unidades de diálises para atender a 10,2 mil pessoas no país. Ele disse também disse que "a falta dos serviços de água, luz e tratamento" estão condenando essas pessoas a morte.

A entidade  também afirmou que, entre 2017 e 2018, 2.500 pessoas com problemas renais morreram por "falhas, contaminação, defict ou fechamento de unidades de diálise."

No såbado (9), o médico Julio Castro denunciou, também via Twitter, a morte de outras 13 pessoas no estado de Monagas , no nordeste da Venezuela. De acordo com Castro, até o momento, o Hospital Manuel Núñez Tovar contabilizou nove mortes no setor de emergência, duas no departamento de obstetrícia, uma na ala de traumatismos e outra na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal.

Mais tarde, no mesmo dia, ele confirmou mais quatro falecimentos, totalizando 17.

Fonte: Último Segundo

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário