Macaé News
Cotação
RSS

Vereadores pedem retomada do programa de estágio em Macaé

Publicado em 27/02/2019 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


O documento faz menção ao estágio não remunerado para o nível técnico e superior

O documento faz menção ao estágio não remunerado para o nível técnico e superior

O pedido partiu do presidente do Legislativo, Eduardo Cardoso (PPS), que apresentou um requerimento ao Executivo solicitando informações sobre a previsão de retomada do programa de estágios em âmbito municipal. A proposta foi aprovada pela unanimidade dos parlamentares presentes na sessão desta quarta-feira (27), na Câmara de Macaé. O documento faz menção ao estágio não remunerado para o nível técnico e superior.

De acordo com Eduardo, a ideia é auxiliar os estudantes que necessitam complementar a sua formação com horas de prática profissional. “O estágio é bom para o poder público, pois ajuda a melhorar o atendimento à população, além de ajudar os jovens a concluírem seus estudos”. O presidente informou que também está estudando junto à Procuradoria uma forma de criar uma lei que regulamente o programa de estágio no Legislativo.

Dar uma chance para os jovens se qualificarem e se inserirem no mercado de trabalho é fundamental na opinião do vereador Maxwell Vaz (SD). “Eu acrescentei a retomada do programa na previsão orçamentária e esse requerimento vem reforçar isso”. Ele criticou o atual governo por ter interrompido a iniciativa e sugeriu ao presidente que faça uma parceria com o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) para receber estagiários em alguns setores da Câmara.

Marcel Silvano (PT) relatou que essa foi uma das suas primeiras ações como parlamentar, no início do seu primeiro mandato, em 2013. “Muitos estudantes não conseguem se formar sem o estágio e precisam de apoio financeiro e curricular para concluírem os estudos”.

O líder do governo, Júlio César de Barros (MDB), o Julinho do Aeroporto, lembrou que, por um tempo, o programa funcionou muito bem no município – inclusive com processo seletivo, conforme pontuou Eduardo - até que as indicações se generalizaram, criando vários problemas e o programa foi interrompido. “Mas concordo que é uma boa iniciativa e deve ser retomada”, concluiu.

› FONTE: ASCOM CMM


sem comentários

Deixe o seu comentário