Macaé News
Cotação
RSS

Macaé Basquete veste a camisa e entra na mobilização pelo Porto

Publicado em 08/11/2018 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Considerada a maior da história do Estado do Rio, a Audiência Pública aconteceu nesta quarta-feira

A Audiência Pública sobre o Relatório de Impacto Ambiental (RIMA), referente ao requerimento de Licença Prévia do Terminal Portuário de Macaé, aconteceu nesta quarta-feira (7), no Centro de Convenções. Em pauta, o desenvolvimento de Macaé por meio da implantação do Tepor. Presentes entre as cerca de 4.200 pessoas, empresários e representantes de instituições, todos mobilizados pelo projeto que pode significar novos rumos para a economia da cidade e da região após a crise na indústria do petróleo.

Porém, o evento serviu ainda para mostrar algo além: as contrapartidas sociais incluídas no projeto do Terminal Portuário. Contrapartidas essas que aplicam-se a projetos selecionados por seus comprovados benefícios na promoção da cidadania. Um deles é o projeto Basquete na Praça, que contempla centenas de crianças e adolescentes de toda a cidade com aulas gratuitas em cinco polos: Visconde, Jardim Santo Antônio, Lagomar, Aeroporto e Frade.

- Sabemos o quanto esse apoio do Tepor e de todos os nossos parceiros é importante para a instituição. Desenvolvemos quatro projetos muito sérios em comunidades da cidade. Além do Basquete na Praça, tem Basquete Sobre Rodas, as categorias de base e o time profissional e esperamos continuar e fazer ainda mais e melhor pelo esporte da cidade, pois essa é uma das ferramentas mais poderosas de formação de cidadania e transformação social – disse o técnico e gestor do Macaé Basquete, Léo Costa,

Léo estava acompanhado por uma caravana que incluiu atletas, auxiliares técnicos e professores dos projetos, além de outros membros da equipe, parceiros, pais e responsáveis dos alunos. Todos mostrando que o Macaé Basquete vestiu a camisa do Porto e que estavam lá para apoiar o projeto. 

Tepor

A área onshore ocupará um total de até 6.000.000 m², e possuirá pátios para estocagem e armazéns alfandegados. Estão incluídos em sua retroárea: Terminal de Armazenamento de Petróleo, com capacidade de armazenamento de 4,5 milhões de barris;Terminal de Armazenamento de Combustíveis, com capacidade de armazenamento de 420.000 m³; Planta de Processamento de Gás Natural (“UPGN”), com capacidade de processamento de 60 milhões m³/dia. O porto contará com dois terminais offshore.

Além do complexo portuário, projeto do complexo portuário ainda inclui a Rodovia Transportuária, que vai ligar a área do Tepor, no São José do Barreto, à RJ-168, conectando à área central do município e à BR-101.

› FONTE: ASCOM


sem comentários

Deixe o seu comentário