Macaé News
Cotação
RSS

Audiência pública apresenta estudos de impactos ambientas da implantação do Porto de Macaé

Publicado em 08/11/2018 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


O projeto é considerado fundamental para Macaé continuar sendo protagonista como base de apoio ao setor off shore

Foi apresentado ontem, durante uma audiência pública em Macaé, os estudos de impactos ambientais da implantação do Terminal Portuário, o Tepor, que vai ser instalado no bairro São José do Barreto. Durante o evento as autoridades e os representantes da empresa que fez o requerimento para a obra, apresentaram o relatório e todos que participaram puderam enviar sugestões, opiniões e perguntas sobre o empreendimento.

O deputado Christino Áureo participou da audiência pública, ele acompanha o projeto desde 2013 quando começaram as negociações, e em 2017, quando estava à frente da secretara estadual da Casa Civil, Christino trabalhou na viabilização da instalação do Porto. Para o deputado o empreendimento é fundamental para o desenvolvimento econômico de Macaé e Região.
— A indústria do petróleo mudou, está evoluindo e a gente tem que evoluir junto. Esta é a oportunidade que Macaé e Região tem de se manter como protagonista na base de apoio à indúsria off shore e no que vai ser o mais importante nos próximos anos, que é o processamento e o escoamento do gás natural, e a relação do Porto com Cabiúnias coloca Macaé no que há de mais atual na indústria do petróleo – disse.

Christino, que foi eleito para deputado federal, disse também que já estão sendo feitas reuniões para a criação de uma frente parlamentar do petróleo, gás e energias renováveis.
—Já na semana passada nós iniciamos um trabalho junto com um núcleo do Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo para a criação da frente parlamentar de óleo, gás e energias renováveis que é um pouco mais ampla e já na próxima semana eu tenho reuniões em Brasília pra continuar este trabalho. O estado do Rio é o maior produtor de petróleo do Brasil, a liderança desta frente tem que ser de um parlamentar do Rio – concluiu.

› FONTE: ASCOM


sem comentários

Deixe o seu comentário