Macaé News
Cotação
RSS

4 passos para investir na Bolsa Americana

Publicado em 18/10/2018 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


Se você é investidor e quer manter longe de si riscos e grandes perdas, protegendo seus capitais e fortalecendo seus investimentos, uma boa solução é diversificar o local de suas aplicações. Alcançar esses objetivos no mercado brasileiro, que em tempos de crise e instabilidade política tem se mostrado instável, é tarefa com certo nível de dificuldade. Portanto, por que não investir na bolsa americana, que traz inúmeras vantagens para as suas aplicações?

A gama de oportunidades a qual um negociante tem acesso na bolsa americana é enorme. Além disso, é possível trabalhar com estratégias que não podem ser aplicadas no mercado brasileiro. É certo que a bolsa americana tem uma fama de ser difícil, de que é impossível investir e lucrar com ele, mas isso é apenas falta de informação ou conhecimento sobre seu funcionamento. Não há motivos para se afastar: essa é uma ótima opção para quem busca novas experiências e resultados.

Ainda está com dúvidas? Veja algumas vantagens de investir na bolsa de valores dos EUA:

&9679; Maior liquidez
&9679; Justa precificação dos ativos
&9679; Mais oportunidades
&9679; Mercado de opções com mais ativos e vencimentos
&9679; Alavancagem com ações e títulos de renda fixa
&9679; Negociações 24 horas por dia
&9679; Plataforma de negociação em português

Se você foi convencido, agora é hora de conferir o passo a passo para investir na bolsa americana!

1. Abra uma conta em uma corretora
Para investir na bolsa de valores dos EUA é necessário abrir conta em uma corretora americana. No processo de escolha da melhor corretora para os seus objetivos, certifique-se de estar abrindo conta em um local que aceite investidores estrangeiros. Além disso, verifique se a corretora é devidamente regulada por órgãos competentes. Essas informações são cruciais para que você não tenha prejuízos no meio do caminho.

Para abrir uma conta é necessário se cadastrar e enviar os documentos exigidos pela instituição - essa exigência pode variar de corretora para corretora. Com a conta aberta, você já pode começar a investir: é só transferir os valores para a conta, através de um banco que permita esse tipo de movimentação. Fique atento nas taxas que possivelmente serão cobradas com essas transações; elas impactarão diretamente no seu investimento.

2. Saiba quanto investir
A corretora delimita um valor mínimo para investir e o investidor define o volume de operações. Independente da quantia e dos seus objetivos, é importante conferir como a corretora lida com as práticas de investimento e quais aplicações estão de acordo com o seu capital. Afinal, algumas taxadas são geradas durante as atividades de investimento. Certifique-se de todas as normas e modos de operação da corretora e evite prejuízos.

3. Atente-se aos riscos
Investir na bolsa americana pode ser mais vantajoso, mas qualquer investimento, traz riscos. Se você pretende investir nos EUA, é essencial acompanhar o mercado de ações e garantir que a distância não será um problema para o entendimento de informações sobre os investimentos ou para as tomadas de decisão. Também é preciso ter em mente que os investimentos estarão sujeitos à variação do câmbio. Ou seja: prepare-se para ter aplicações voláteis.

4. Saiba como investir na bolsa americana
Aprenda com profundidade sobre cada um dos passos acima e comece a investir na bolsa americana o quanto antes. O ideal, claro, é se preparar com quem é autoridade no assunto. Por isso, indicamos o curso Day Trade - Guia Oficial do Mercado de Ações para Iniciantes para quem quer aprender o passo a passo de iniciação nas operações da bolsa de valores dos EUA e sobre a plataforma de trade.

Se o que você deseja é aprender a calcular exatamente quanto vai ganhar com investimentos, comparar prazo, risco e valor de investimento para escolher a melhor opção, ter segurança e rentabilidade, o indicado é o curso sobre Investimentos em Renda Fixa.

É hora de investir e maximizar as suas finanças!
 

› FONTE: ASCOM


sem comentários

Deixe o seu comentário