Macaé News
Cotação
RSS

Festança, fé e devoção a Nossa Senhora de Nazaré

Publicado em 03/09/2018 Editoria: Religião sem comentários Comente! Imprimir


Nossa Senhora de Nazaré é um dos títulos dados a Maria, mãe de Jesus. A devoção a ela teve início em Portugal, mas os fluminenses dão continuidade à tradição com afinco. A procissão do Círio, onde fiéis carregam a corda, será no sábado, em Saquarema, na Região dos Lagos. Mais de 200 mil pessoas são esperadas nesse evento. Neste domingo, a Feira de São Cristóvão deu o pontapé nos festejos da cidade com um mini-círio e bênção aos fiéis dada pelo arcebispo do Rio, cardeal Dom Orani Tempesta.

"A festa em honra a Nossa Senhora de Nazaré de Saquarema é a mais antiga do país e chega ao seu 388º aniversário devido a fé e religiosidade do nosso povo", disse Felipe Azeredo, da Venerável Irmandade de Nossa Senhora de Nazareth, que vibra ao falar do reconhecimento que receberam dos fiéis do Pará, estado que reúne mais de duas milhões de pessoas no dia da santa.

Em Saquarema, a primeira fase da festa em homenagem à Nazaré começou na quinta-feira e foi até ontem. A partir do dia 6, os festejos retornam e terminam no sábado, com a alvorada, missas solenes e a tradicional procissão.

Ontem, a imagem peregrina da Virgem de Nazaré visitou a Feira de São Cristóvão e foi recepcionada com festa, fogos e samba da agremiação Estácio de Sá. "O respeito, a devoção dos feirantes e as tradições estão em primeiro lugar. Há 10 anos essa tradição é celebrada no pavilhão", contou a gestora municipal da Feira de São Cristóvão, Magna Fernandes.

Cantado pela primeira vez na Marquês de Sapucaí em 1975, o samba-enredo &39;Festa do Círio de Nazaré&39;, após 43 anos, é um dos mais pedidos por fãs da Estácio e foi entoado na feira. "Estar na feira de São Cristóvão para saudar este festejo é uma verdadeira honra nós", comemorou Mestre Chuvisco, que comanda a bateria &39;Medalha de Ouro&39;.

"Nesse mini-círio, durante a procissão, os romeiros testemunham devoção a Mãe da Misericórdia", finalizou Dom Orani. Após a cerimônia, fiéis que estiveram na feira receberam pedaços da corda carregada durante a procissão.

› FONTE: O Dia


sem comentários

Deixe o seu comentário