Macaé News
Cotação
RSS

Dia Nacional de Controle do Colesterol alerta a população sobre os riscos cardiovasculares

Publicado em 07/08/2018 Editoria: Saúde sem comentários Comente! Imprimir


A nutricionista ortomolecular e funcional Cinthia Melo, também da Unicor Macaé, destacou a importância de hábitos saudáveis para manter o nível de colesterol controlado

A nutricionista ortomolecular e funcional Cinthia Melo, também da Unicor Macaé, destacou a importância de hábitos saudáveis para manter o nível de colesterol controlado

As doenças cardiovasculares são as que mais matam no mundo e o Brasil não foge dessa estatística. Apenas em 2017, segundo à Sociedade Brasileira de Cardiologia, cerca de 43 pessoas morreram por hora no país devido às complicações cardiovasculares. E para alertar a população sobre os perigos dessas doenças, foi criado o Dia Nacional de Controle do Colesterol (08 de agosto), já que ele está entre as principais causas das patologias cardiovasculares e, na maioria das vezes, age de forma silenciosa. 

É importante destacar que o colesterol na quantidade certa é fundamental para garantir o bom funcionamento do corpo. No entanto, quando a taxa fica alterada, pode levar a sérias complicações ao paciente.

O cardiologista da Unicor Macaé, dr. Matheus Sigiliano Carneiro, explicou que há dois tipos de colesterol: o bom e o mau. “O LDL, mau colesterol, se deposita na parede das artérias e leva à formação da placa de gordura que causa obstrução ao fluxo sanguíneo. O HDL, ou bom colesterol, retira o colesterol ruim da parede do vaso e o leva para o fígado, onde é metabolizado”, explicou. O excesso de colesterol ruim no sangue pode causar sérias complicações cardiovasculares, como o infarto agudo do miocárdio e o acidente vascular cerebral (derrame) isquêmico.

A nutricionista ortomolecular e funcional Cinthia Melo, também da Unicor Macaé, destacou a importância de hábitos saudáveis para manter o nível de colesterol controlado. “A boa alimentação é fundamental. O paciente deve comer mais frutas, vegetais, alimentos ricos em fibras, dar preferência às carnes grelhadas, cozidas ou assadas, evitar alimentos de origem animal gordurosos e frituras. Além disso, as pessoas devem manter os hábitos saudáveis, como fazer exercícios regularmente, para garantir uma melhor qualidade de vida”, destacou.

O médico enfatizou que em alguns casos é necessário controlar o colesterol com medicamentos, mas só a ingestão dos remédios não é suficiente, é preciso mudar os hábitos. “Não fumar, reduzir o estresse e manter a pressão arterial estável são fundamentais para diminuir os riscos das doenças cardiovasculares”, reforçou.

Dr. Matheus finalizou ressaltando que a dislipidemia, ou seja, a alteração dos níveis de gorduras no sangue pode ser de causa genética, por isso os pacientes que possuem histórico familiar de doenças cardiovasculares devem ter atenção redobrada para essas patologias.

› FONTE: Ascom


sem comentários

Deixe o seu comentário