Macaé News
Cotação
RSS

Começa a programação do Festival X Tudo nos teatros Firjan SESI da região

Publicado em 04/08/2018 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


Os shows acontecem nos dias 08/08 em Campos, , no dia 09/08, em Itaperuna,16/08 em Macaé, sempre às 20h.

Os shows acontecem nos dias 08/08 em Campos, , no dia 09/08, em Itaperuna,16/08 em Macaé, sempre às 20h.

A próxima semana começa com muita arte e cultura em Campos, Macaé e Itaperuna. As primeiras atrações da nona edição do Festival X Tudo Cultural entram em cartaz nos teatros Firjan SESI da região. Todas as atrações têm preços populares, R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), ou entrada franca.

Música:

Depois do sucesso da parceria com Geraldo Azevedo, a orquestra Cesgranrio convida agora os músicos Nelson Sargento e Criolo. Intitulada "Brasilidade", a série homenageia os grandes nomes da música nacional, revisitando suas obras em versão instrumental.

Nelson Sargento é um dos grandes ícones da Estação Primeira de Mangueira e o cantor paulista Criolo, em seu último álbum "Espiral da Ilusão" faz incursão no samba.

Os dois artistas estabeleceram recentemente uma bela parceria e, agora, se unem à OSC em uma homenagem aos 90 anos da Mangueira.

Passeando pelas obras mais representativas da escola, como "Capital do Samba", "Alvorada" e "Exaltação à Mangueira", o repertório inclui também músicas de importantes compositores ligados à escola, como: Cartola, Carlos Cachaça, Chico Buarque e o próprio Nelson Sargento.

As versões orquestrais foram feitas especialmente para o show por alguns dos melhores arranjadores da atualidade, entre eles Paulo Aragão, Jayme Vignoli e Bia Paes Leme. As composições recriam os clássicos em uma versão inovadora, enriquecendo com o colorido orquestral essas belas melodias e harmonias.

Os shows acontecem nos dias 08/08 em Campos, , no dia 09/08, em Itaperuna,16/08 em Macaé, sempre às 20h.

Em Campos, ainda acontece a apresentação de CajuBeats e Ellen Corrêa. O show é uma união que pensa a música de um jeito particular, juntando “beats” e “loops” com diversas vertentes. O nome CajuBeats vem da brasilidade dos músicos Pedro Guinu e Breno Hirata, que apresentam uma estética livre e interpretativa, conferindo uma assinatura jazzística ao resultado.

O carioca Breno Hirata foi membro do Funk&39;n Lata por 5 anos e  integrou o naipe de metais do cantor Nando Reis, ocupa a cadeira de sax-barítono da Orquestra Tabajara e integra a banda do programa “Adnight”, da Rede Globo.

O mineiro Pedro Guinu tem 20 anos de paixão pela música e de carreira internacional. Já se apresentou nos Estados Unidos, junto ao guitarrista Josh Gray.

Ellen Corrêa  é rapper, nascida em  Campos e  já se apresentou ao lado de nomes como Eva Rap Diva (Angola), o DJ e produtor Sr. Alfaiate (Portugal), MV Bill e Happin Hood. Em seu trabalho, a artista aborda o empoderamento da mulher preta, denuncia violências cotidianas e divide histórias de amor e a vida real.

O show acontece no dia 11/08, em Campos às 20h. Antes da apresentação, às 18h, está programado o debate "Marginária - o interior do mundo" que vai discutir economia criativa e a periferia.  Além de Ellen, fazem parte do debate Fábio Emecê, rapper, e as artistas plásticas  Kamilla Albino e Kellem Monteiro.

Teatro:

Vencedor de mais de 50 prêmios em festivais pelo País, “Ainda Aqui” é outra atração do Festival X Tudo que entrará em cartaz em Macaé, Campos e Itaperuna na próxima semana. A montagem é o primeiro trabalho da Cia. Cerne, integrante da Rede Baixada em Cena, movimento vencedor do Prêmio Shell 2017, na categoria “Inovação”.

Escrito e dirigido por Vinicius Baião, o espetáculo foi criado a partir de pesquisas realizadas pelo grupo sobre temas como luto, Alzheimer, regimes políticos ditatoriais e também um estudo sobre a epístola de Tiago, sendo o ponto de partida para sua dramaturgia o versículo “da mesma boca procedem benção e maldição” (Tg 3,10).

Com apenas dois atores em cena, interpretando mais de dez personagens, a trama se desenvolve a partir do desaparecimento de Maurício, preso e torturado pelo Estado repressor. A partir daí, desencadeia-se a construção dramática de uma estrutura familiar delineada pelo amor e afeto entre mãe, pai e filho.

Através dos lapsos de memória da mãe de Maurício, Maria, portadora do mal de Alzheimer, o passado recente torna-se frágil diante de um histórico familiar sólido, confrontado com uma realidade de dor e perda.

Ainda que tenha como pano de fundo um contexto político, o espetáculo se passa no ambiente familiar e constrói, aos poucos, uma grande história de amor e afeto.

O elenco é formado por Higor Nery e Leandro Fazolla. Ambos já receberam prêmios de melhor ator em festivais pelo país. Além das premiações recebidas pelos atores, "Ainda Aqui" já venceu prêmios de melhor espetáculo, melhor espetáculo por júri popular, melhor direção, melhor texto, melhor cenário, melhor maquiagem e melhor trilha sonora em festivais ocorridos nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Destaca-se, dentre os prêmios, o Prêmio Especial do Júri do 1º Fest Huper (RJ) por abordar assunto de tamanha relevância (regimes ditatoriais) no atual contexto do país.

Ainda Aqui será apresentado em Macaé no dia 09/08, em Campos no dia 10/08 e em Itaperuna no dia 11/08, sempre às 20h.

Exposição

Em Itaperuna, a mostra, Territórios: locais invisíveis,  reúne obras inéditas da artista plástica Bárbara Mozzer, produzidas especialmente para a 9ª edição do Festival X-Tudo, que retratam a realidade dos “Territórios”. Uma série composta por pinturas em aquarela, resultado de uma pesquisa de campo sobre os “locais invisíveis” de Itaperuna.

Com uma visão de fora para dentro, a exposição atribui protagonismo aos “locais invisíveis” do município, fazendo deles obras contemplativas. O trabalho harmoniza o contraste entre a delicadeza da técnica da aquarela e a realidade brutal dos territórios que estão à margem da sociedade.

Nascida em Itaperuna, a Bárbara Mozzer é artista visual e historiadora da arte. A exposição pode ser vista do dia 09/08 ao dia 31/08, de 09h às 19h, no teatro Firjan SESI Itaperuna.

Sobre o festival

O Festival X-Tudo nasceu em 2010 para democratizar o acesso à cultura no estado do Rio, levando para os palcos dos Teatros Firjan SESI a diversidade cultural por meio de espetáculos de música, dança, artes plásticas, cinema, teatro, atrações para o público infantil e debates.

O projeto oferece ao público um panorama do cenário cultural da atualidade, abrindo espaço tanto para artistas já reconhecidos nacionalmente quanto para novos talentos locais. Hoje, o evento é reconhecidamente um dos grandes projetos da Firjan SESI e um dos mais atuantes no cenário artístico do estado do Rio.

A programação completa para os Teatros Firjan SESI de Campos, Itaperuna e Macaé pode ser acessada pelo site http://xtudo.firjan.com.br/x-tudo/programacao/

O Teatro SESI Itaperuna está localizado à Av. Deputado José de Cerqueira Garcia, número 883, bairro Presidente Costa e Silva. O Teatro SESI Campos fica na Av. Deputado Bartolomeu Lysandro, 862, Guarus, o Teatro SESI Macaé fica na Alameda Etelvino Gomes, 155 – Riviera Fluminense. Os ingressos já estão à venda nas bilheterias dos teatros. Pessoas com mais de 60 anos, estudantes, deficientes físicos e associados ao SESI pagam meia-entrada. Os ingressos para as atrações do SESI também podem ser adquiridas de forma online pelo site http://www.firjan.com.br/sesi/qualidade-de-vida/guia-sesi-cultural/

› FONTE: Ascom FIRJAN


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: