Macaé News
Cotação
RSS

Volta às aulas movimenta escolas municipais

Publicado em 27/07/2018 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


A voltas às aulas para estudantes da Educação Infantil, Ensino Fundamental, Médio e Educação de Jovens e Adultos aconteceu nesta quinta-feira (26). Entre as unidades que foram movimentadas está a  Escola Municipal de Educação Infantil Eléa Tatagiba de Azevedo (Jardim Santo Antônio). O retorno das crianças na faixa de dois a cinco anos contou com atividades diferenciadas de acolhimento  para contribuir com a adaptação.

De acordo com a diretora, Flávia de Mattos Viana Correa, neste segundo semestre, será trabalhado o projeto pedagógico "Viajando na diversidade cultural do nosso país".

- Teremos atividades diferenciadas voltadas para o desenvolvimento dos alunos. Uma das primeiras será o projeto Literarte, que já faz parte do calendário escolar. Também continuaremos realizando trabalhos como a Sexta Animada que, a cada 15 dias movimenta a escola -, conta.

Plano Nacional de Educação é cumprido

Com 244 mil habitantes, Macaé possui 100% das crianças nas escolas municipais, a partir de três anos. Com o atendimento, o município está conseguindo cumprir o Plano Nacional de Educação (PNE), que prevê objetivos e metas para o ensino no país em todos os níveis (Infantil, Básico e Superior) para serem cumpridos até 2020. De acordo com dados, dos cerca de 40 mil alunos, uma média de 6 mil são das turmas de pré I (4 anos) e pré II (5 anos) e 5.631 são do maternal I e II (2 e 3 anos).

Segundo a secretária de Educação, Leila Clemente, a educação municipal também antecipa a meta do Governo Federal que determina aos municípios o atendimento de todas as crianças na faixa etária de 2 a 5 anos até o ano de 2021.

Na faixa de 2 anos, 90% dos estudantes estão sendo matriculados nas escolas. A ampliação do número de vagas dos estudantes segue um planejamento estratégico das superintendências de Infraestrutura, Educação Infantil, Ensino Fundamental e setor de Pré-Matrícula, que estudam e executam levantamentos para priorizar os bairros que têm maior demanda de alunos e necessitam de construção de escolas. A expectativa é que a construção e ampliação de novos espaços escolares já aconteça neste segundo semestre letivo.

Gestão participativa - Um dos avanços no município é que o funcionamento das escolas conta com a participação da comunidade com a atuação dos conselheiros escolares. Os conselheiros podem participar da elaboração do Projeto Político-Pedagógico, acompanhar a execução das ações pedagógicas, administrativas e financeiras da escola e mobilizar a comunidade escolar para atividades em prol da melhoria da qualidade da educação. Integram os conselhos: alunos acima de 12 anos, profissionais das escolas (professores e servidores) e representantes da comunidade escolar.

Planejamento  e atendimento

Para melhor atender os estudantes, a rede municipal  disponibiliza o sistema pré-matrícula online, estratégia usada pelo município para facilitar a vida dos pais ou responsáveis pelos alunos que desejam ingressar nas escolas. Diante do  cadastro online, o setor de Pré-Matrícula da educação segue critérios para a seleção da unidade, como o endereço de moradia e a apresentação de necessidades especiais.

A possibilidade de estudar perto de casa é aprovada por familiares dos alunos. Ana Catarina Silva Berbet Louzada é uma delas. Mãe da pequena Laura Silva Berbet Louzada, de 4 anos, ela lembra que a oportunidade contribui para um melhor conhecimento e integração nas atividades da escola.

Daiana Melchiades Franco é da mesma opinião. Ela é mãe  do aluno Enzo Melchiades, de quatro anos, e comenta que, com o filho matriculado perto de casa, ela pode se comunicar melhor com a direção e profissionais, além de tudo participar do dia a dia do filho. "O fato de morarmos perto ainda facilita para que o meu filho não precise de transporte, ajudando na participação das atividades", conta.

Resultados comprovam qualidade no ensino

Recentemente,Macaé ocupou posição de destaque no Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM). Dos nove municípios  que compõem a região Norte Fluminense, o município ocupa o 1º lugar do ranking do índice. Dos 81 municípios participantes do relatório, Macaé está na 12ª posição.

O índice também tem como referência o Plano Nacional de Educação e é baseado, exclusivamente, em levantamentos de informações prestadas pelos próprios gestores municipais. O documento abrange dados sobre a avaliação escolar, planejamento de vagas, atuação do Conselho Municipal de Educação, infraestrutura, merenda escolar, situação e qualificação de professores, quantitativo de vagas, além de material e uniformes escolar. As informações  estão disponíveis no portal do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ).

› FONTE: SECOM Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: