Macaé News
Cotação
RSS

Educação e Polícia Federal promovem Fórum de Segurança Escolar

Publicado em 19/06/2018 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


Estão abertas no site www.eventbrite.com.br as inscrições para o I Fórum Municipal de Segurança Escolar, que será realizado no dia 28, às 14h, na Cidade Universitária.

Estarão presentes representantes da Polícia Federal, Sindicato dos Delegados de Polícia Federal no Estado do Rio, 123ª Delegacia da Polícia Civil, 32° Batalhão da Polícia Militar, Guarda Municipal, Promotoria da Infância e da Juventude, Vara da Família, Câmara Municipal e Prefeitura de Macaé, além dos municípios vizinhos e áreas de interesse.

A programação começará com palestra ministrada pelo delegado da polícia federal, Felício Laterça, sobre educação com segurança, seguido de debate. "A violência física trouxe esse clamor. Porém a violência passiva tem um poder de destruição muito maior. As escolas e faculdades estão sofrendo seriamente com o caos na segurança pública. Daí surgiu a ideia de fazermos o Fórum de Segurança Escolar, que será realizado em parceria com a Secretaria de Educação. Iremos aprofundar essas questões, uma vez que tudo perpassa pela educação, inclusive a formação do caráter, que implica na questão cultural", disse.

De acordo com a secretária de Educação, Leila Clemente, todo local onde existe grande concentração de pessoas está vulnerável a ocorrências capazes de comprometer a segurança do ambiente. "As escolas, por apresentarem essas características, estão expostas a esses riscos. Some-se a isso o crescimento alarmante dos índices de criminalidade em todo o país, com o aumento do tráfico de drogas, sequestros, assaltos. Por isso, há necessidade de se criar políticas de segurança capazes de proteger o ambiente escolar", frisou a secretária.

As escolas contam com o apoio da Guarda Municipal, por meio da Coordenadoria de Apoio Preventivo e Educativo (Cape), que realiza visitas periódicas nas escolas, e quando acionada, atua em casos de conflito. Muitas das situações contam com atuação da Polícia Militar. O Cape atua com guardas nas escolas, atividades de patrulhamento, ronda, cuidados com o patrimônio e ações educativas junto à comunidade escolar.

Estão previstas participações do Delegado da Polícia Federal, Lorenzo Pompilio da Hora; Comandante do 32 BPM, tenente coronel Rodrigo Ibiapina; titular da 123ª DP, delegado Filipi Poyes; Promotora de Justiça da Vara da Família, Infância, Juventude e Idosos, Regiane Cristina Dias Pinto; Juíza da segunda Vara da Família, Infância, Juventude e Idoso, Ingrid Carvalho de Vasconcellos; secretário de Ordem Pública, Sebastião Carneiro da Silva Jr; e a secretária de Educação, Leila Clemente.

Família e escola se unem na prevenção de conflitos

Em setembro do ano passado, a rede de ensino firmou um termo de cooperação com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP). No documento ficou acertado que os pais ou responsáveis deverão ser comunicados pela escola sobre o comportamento do aluno envolvido em atos de indisciplina e infracionais, possibilitando o acompanhamento direto da situação e pleno exercício do poder familiar.  A educação se comprometeu a continuar executando programas de prevenção de conflitos com a participação de pais, alunos e professores. 

Além disso, alunos da rede participam do Programa Educacional de Resistência às Drogas e Violência (Proerd). A ação, que é desenvolvida pela Polícia Militar, destaca a prevenção em relação a temas como bullying, violência, drogas e tomada de decisões. São aulas e dinâmicas para estudantes do primeiro e quinto ano.Todas as temáticas têm respaldo do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), previsto na Lei 8.069/90. O projeto conta com policiais militares do 32° Batalhão da Polícia Militar (BPM).

› FONTE: SECOM


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: