Macaé News
Cotação
RSS

Guerrero volta em alto estilo, faz dois gols e Peru bate Arábia Saudita

Publicado em 04/06/2018 Editoria: Copa 2018 sem comentários Comente! Imprimir


Em seu primeiro jogo pela seleção peruana depois de conseguir a sua liberação para jogar a Copa do Mundo da Rússia, Paolo Guerrero marcou dois gols neste domingo no amistoso no qual o Peru venceu a Arábia Saudita por 3 a 0, em St. Gallen, na Suíça.

O duelo de preparação para o Mundial ocorreu apenas três dias depois de o Tribunal Federal da Suíça conceder efeito suspensivo à decisão que anteriormente obrigava o atacante a cumprir uma suspensão de 14 meses por envolvimento em um caso de doping.

Na partida realizada com um público de pouco mais de 18 mil torcedores em St. Gallen, o também atacante André Carrillo abriu o placar para o Peru aos 20 minutos do primeiro tempo, no qual Guerrero ampliou para 2 a 0 aos 41. Na etapa final, o jogador do Flamengo voltou a balançar as redes aos 19 minutos para selar o 3 a 0.

Guerrero também estava há oito meses sem defender a seleção peruana e, por isso, o técnico Ricardo Gareca optou por escalar o atacante desde o início do confronto deste domingo para ajudar o atleta a ganhar ritmo de jogo neste período final de preparação para o Mundial.

De volta a uma Copa do Mundo após 36 anos, a seleção peruana fará a sua estreia na competição no dia 16 de junho, contra a Dinamarca, em Saransk, pela primeira rodada do Grupo C, no qual ainda terá pela frente a França no dia 21 e a Austrália no dia 26.

RELEMBRE O CASO

Principal esperança de gols do Peru neste Mundial, Guerrero havia sido suspenso pela Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), depois que conseguiu uma redução importante de sua pena. A punição original por suposto uso de doping era de um ano, o que o deixava de fora do Mundial de 2018. Mas, depois de um recurso na própria Fifa, a pena caiu para seis meses e terminava em maio, permitindo que o jogador pudesse ir ao Mundial.

Mas, num recurso apresentado pela Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), a CAS reverteu a decisão da Fifa e aplicou uma suspensão de até 14 meses, que o tirava da Copa. Guerrero chegou a ir até a Fifa, em Zurique, para pedir uma intervenção do presidente da entidade, Gianni Infantino. Mas não obteve sucesso.

Sua última cartada era sair dos tribunais esportivos e levar o caso à corte comum, na Suíça. Guerrero, assim, solicitou que o seu caso fosse tratado apenas depois do Mundial, o que acabou também sendo aceito pela CAS.

O peruano respondia à investigação por ter testado positivo para uso de benzoilecgonina, um metabólito da cocaína, em exame realizado depois do empate em 0 a 0 entre Argentina e Peru, em Buenos Aires, pela penúltima rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2018, no dia 5 de outubro. Por isso, foi suspenso preventivamente pela Fifa. A principal suspeita era justamente sobre o uso de cocaína, mas o atacante garantiu que esta possibilidade já foi descartada pela entidade

Por conta da punição, Guerrero ficou impedido de defender a seleção peruana nas duas partidas da repescagem da Copa do Mundo de 2018, diante da Nova Zelândia. Mesmo assim, o país garantiu vaga no Mundial, que será o primeiro do atacante em sua carreira.

› FONTE: O Dia


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: