Macaé News
Cotação
RSS

As possíveis surpresas da Copa

Publicado em 26/04/2018 Editoria: Copa 2018 sem comentários Comente! Imprimir


As Copas do Mundo costumam ser marcadas ao longo da história por inúmeras surpresas. Camarões (1990), Romênia, Suécia e Bulgária (1994), Croácia (1998), Turquia, Coreia do Sul e Senegal (2002), Uruguai e Gana (2010) e Costa Rica (2014), são alguns exemplos de seleções pouco badaladas que fizeram bonito em Mundiais recentes. Na Copa da Rússia, não deverá ser diferente.

O Egito passou por uma reformulação tática liderada pelo técnico argentino Héctor Cúper. O ex-técnico de Valencia-ESP e Internazionale-ITA montou uma equipe defensiva, que abre mão do jogo bonito, mas mostra um futebol eficiente. Porém, o principal ponto forte egípcio é a presença do astro do Liverpool, Mohamed Salah, que pode desequilibrar qualquer jogo.

Já o Uruguai tem como diferencial o trabalho de longo prazo do técnico Oscar Tabarez, há 12 anos no cargo, o mais longevo entre os 32 do Mundial. Além disso, os poucos remanescentes da histórica campanha de 2010, como Muslera, Godín, Suárez e Cavani, foram mesclados por jovens talentosos, como os meio-campistas Valverde, Betancur, Nández e Arrascaeta.

A Dinamarca, por sua vez, conta com o maestro Christian Eriksen, meia do Tottenham, que dita o ritmo da equipe. Com 11 gols em 12 jogos nas eliminatórias, é apontado pela imprensa local como o novo Michael Laudrup. Merece destaque também o volante Thomas Delaney, do Werder Bremen, que é eficiente tanto na marcação como na chegada à área adversária.

A Islândia é um caso à parte. Virou sinônimo de zebra e encanto. Na Eurocopa 2016, eliminou a poderosa Inglaterra e comoveu a todos pela festa da sua pequena, mas fervorosa torcida. Nas eliminatórias, superou a Croácia e garantiu a vaga direta ao Mundial. Com um estilo de jogo objetivo e vertical, os islandeses estão em êxtase com o atual momento e na expectativa de surpreender de novo na Rússia.

Já a Polônia conta com um dos melhores centroavantes do mundo, Robert Lewandowski, que foi goleador geral das eliminatórias, com 16 gols. Além disso, na Euro 2016, os poloneses empataram com a poderosa Alemanha e só caíram nas quartas de final para o futuro campeão Portugal. Nomes perigosos no setor ofensivo, como Kuba, Grosicki e Zielinski ajudam a turbinar o time do técnico Adam Nawalka, que está no cargo desde 2013.

Das cinco surpresas citadas, destaque para Egito e Uruguai (Grupo A) e Polônia (Grupo H), que caíram em chaves relativamente fáceis. Já a Dinamarca (Grupo C) terá a companhia da França, enquanto a Islândia (Grupo D), estará ao lado da Argentina. Essas equipes terão que suar mais para conquistar um lugar nas oitavas de final.

Porém, o fato é que candidatas a surpresas não faltam, e a Copa do Mundo 2018 promete ser repleta de emoções.

Por : Rodrigo Oliveira

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: