Macaé News
Cotação
RSS

Abertas até sexta-feira inscrições para o Jeem-Xadrez

Publicado em 17/04/2018 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


A expectativa é de que participem cerca de 300 alunos das redes municipal e particular de ensino

A expectativa é de que participem cerca de 300 alunos das redes municipal e particular de ensino

Use toda a sua inteligência, concentração e raciocínio lógico para o desafio dos Jogos Estudantis das Escolas Municipais na modalidade xadrez (Jeem-Xadrez), que vão movimentar a Cidade Universitária, no dia 25 deste mês, das 8h às 22h. As inscrições estão abertas e podem ser feitas, gratuitamente, até sexta-feira (20), pelo e-mail educacaoesportivasemed@gmail.com, ou pelo telefone (22) 3399.1873, das 8h às 17h. Os interessados devem garantir a sua vaga para não ficarem de fora.

A expectativa é de que participem cerca de 300 alunos das redes municipal e particular de ensino, fora universitários e pessoas da comunidade em geral. As partidas serão divididas em cinco categorias: Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II, Ensino Médio, Universitário e Aberto. As escolas são as responsáveis por inscrever os seus alunos. Para participar é necessário que os competidores saibam jogar o xadrez clássico, menos na categoria aberto, destinada a todas as pessoas.

Os universitários precisam apresentar, no evento, a declaração do curso ou a carteira de estudante, e a população, na categoria aberto, se identificará com um documento pessoal com foto.

O Jeem-Xadrez é realizado pela prefeitura, por meio da Coordenadoria de Educação Esportiva, da Superintendência de Educação Integrada, vinculada à Secretaria Municipal de Educação, em parceria com o Clube Macaense de Xadrez (CMX). O coordenador Adriano Marques disse que o objetivo dos jogos é incentivar os alunos da rede a desenvolver competências e habilidades ligadas ao jogo de xadrez, como visão do ambiente, estratégia, inteligência emocional, tomada de decisão, autocontrole e outras indispensáveis para o sucesso no jogo e em diversas situações na vida pessoal e profissional.

- Hoje os jovens estão muito conectados às tecnologias e o xadrez ajuda a trazê-los ao mundo real, onde é necessário vencer a todo instante os desafios impostos pela sociedade. O xadrez contribui para saber a melhor forma de enfrentar e resolver as questões decisivas da vida -, destacou o educador da rede municipal.

Xadrez na sala de aula

A Escola Municipal Botafogo é um dos destaques na rede no projeto Xadrez na Sala de Aula e vai levar pelo menos 20 alunos para o Jeem. A diretora Luiziana Simões de Almeida disse que o projeto visa ampliar a carga horária de alunos em risco social e oferecer melhor capacidade de concentração e desempenho, principalmente, nas aulas regulares da disciplina de Matemática.

- A aceitação do xadrez na escola é grande. Nossos alunos já saem da escola para competir com outras escolas da rede e com as particulares e as outras também participam do campeonato anual de xadrez que realizamos na Escola Botafogo. É uma oportunidade de interação muito importante que o xadrez proporciona dentro da escola – avaliou.

Além da Escola Botafogo, o município possui outras escolas que oferecem o projeto xadrez, dentro das práticas pedagógicas como o Colégio de Aplicação (CAp), Amil Tanos e Jofre Frossard, entre outras. A rede segue a Lei Municipal 2.891/07, que institui a prática de xadrez nas escolas em prol do desenvolvimento integral do aluno, de forma lúdica para as crianças até dez anos, e pedagógica para alunos a partir dessa idade.

O xadrez – A Confederação Brasileira de Xadrez (CBX) tem muitas informações para os competidores que são chamados de enxadristas. Eles usam de estratégia e tática para mover 32 peças em um tabuleiro de 64 casas e dar um xeque-mate ao seu oponente. O jogo pode parecer complexo, mas qualquer pessoa pode aprender. No mundo, pelo menos 600 milhões de pessoas jogam o xadrez. Mas o interessado não precisa ser mestre para participar do Jeem-Xadrez. Pode prestigiar o evento como público ou se inscrever para jogar. A decisão está nas mãos do competidor, é só raciocinar.

› FONTE: SECOM Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: