Macaé News
Cotação
RSS

Macaé marca presença no Calendário Rio de Janeiro a Janeiro

Publicado em 03/03/2018 Editoria: Trânsito sem comentários Comente! Imprimir


Criar um fluxo constante de turistas durante o ano todo no Rio de Janeiro, contribuindo para a geração de renda e empregos no Estado. Esse é o objetivo do Calendário Rio de Janeiro a Janeiro lançado hoje, 2/03, no MAR – Museu de Arte do Rio, e que teve em sua seleção 17% de atrações do interior. Trata-se de um calendário oficial de eventos que depois de selecionados, poderão captar recursos para a realização.

Todo o processo para a escolha dos eventos foi realizada pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, contratada pelo Ministério da Cultura. Foi usada uma metodologia criteriosa para selecionar aqueles que têm a chancela do programa Rio de Janeiro a Janeiro. Segundo Sérgio Sá Leitão, Ministro da Cultura, os fatores levados em consideração durante todo o processo foram impactos no turismo, geração de empregos e renda, inclusão social, atração de investimentos e potencial de continuidade e expansão.

- É importante que o Governo Federal atue em sinergia com a Prefeitura e com o Governo Estado. A conexão entre cultura e turismo é essencial para o desenvolvimento econômico das cidades. O turismo pode patrocinar eventos culturais e se aproveitar desse fluxo de visitantes que geram emprego e renda.

Foram usados como critério de seleção ainda o ROI (Retorno do Investimento) e o IAE (índice de alavancagem) que divide o que o evento gera em impacto econômico pelo investimento total. Dos 831 eventos inscritos, 617 cumpriram os critérios mínimos estabelecidos. A partir daí foram aprovados 154 que trarão um retorno econômico maior para a cidade e Estado.

Nilo Sergio Felix, secretário de estado de Turismo, elogiou o trabalho meticuloso da FGV e destacou a importância dos eventos para impulsionar a cadeia produtiva do segmento turístico.

- A baixa temporada é sempre motivo de preocupação, por ser, tradicionalmente, fraca em fluxo de turistas. O calendário é fundamental para atrair visitantes durante o ano todo e ter 26 eventos do interior em um grande projeto como esse é sensacional. O impacto na economia, segundo a pesquisa da FGV, é enorme. A cada R$ 1 investido são gerados R$ 13 na economia local. E essa geração de renda para os municípios é muito importante.

Entre os eventos selecionados temos o Carnaval de Saquarema e de Angra dos Reis, Festa do Chocolate de Petrópolis, Ostrascycle em Rio das Ostras, o Festival da Cachaça, Cultura e Sabores de Paraty e o Festival Norte Fluminense de Música e Arte, que beneficia municípios como, São Fidelis, Quissamã, Macaé, Campos e São João da Barra.

Os 154 projetos com as melhores avaliações serão chancelados pelo programa e participarão de rodadas de pitching com as empresas estatais, quando poderão apresentar suas ideias em busca de patrocínio. A previsão é de que estes eventos injetem até R$13,2 bi na economia, gerando 351 mil empregos e R$773 milhões em tributos, para um investimento previsto de R$1,06 bilhão na realização.

O Programa Rio de Janeiro a Janeiro visa contribuir para a revitalização econômica do Estado por meio do apoio à realização de eventos capazes de atrair investimentos e turistas. Segundo estudo da FGV, um incremento de 20% no fluxo de turistas tem um impacto de R$6.1 bilhões na economia do Estado e gera ao menos 170 mil novos empregos. O Governo Federal vai investir R$150 milhões nos eventos selecionados, por meio de patrocínios de empresas estatais e das leis federais de incentivo.

› FONTE: Ascom Setur/TurisRio


sem comentários

Deixe o seu comentário