Macaé News
Cotação
RSS

"Feras" do Globo da Morte contagiam público do Ostrascycle

Publicado em 30/03/2014 Editoria: Ostrascycle 2014 sem comentários Comente! Imprimir


Pilotos encantam adultos e crianças com suas manobras radicais em Rio das Ostras

Pilotos encantam adultos e crianças com suas manobras radicais em Rio das Ostras

Fora a grade de shows, de puro rock&39;n roll, uma das principais atrações do Ostrascycle na tarde deste sábado, dia 29, foi a apresentação do Globo da Morte, que este ano ficou em frente a entrada do evento, na avenida Roberto Silveira, em Costazul. Com suas manobras cheias de adrenalina, pilotos da equipe Brasil Radical contagiaram o público, principalmente, as crianças que ficaram encantadas com a atração. Neste domingo, dia 30, tem mais show dos pilotos do Globo da Morte, às 16h.

De acordo com o piloto Silvio Bala, a equipe já atua com o Globo da Morte há cerca de nove anos, percorrendo vários estados do Brasil. Mais três pilotos integram a equipe: Alex Barros, Márcio Ribeiro e Alex Junior. Em Rio das Ostras, também não é a primeira vez que eles se apresentam e, segundo Bala, a receptividade do público é sempre muito empolgante. "A cada manobra e movimentos dos pilotos, a adrenalina aumenta e as pessoas se agitam, vibram com a apresentação. Isso é muito gratificante para toda a equipe", destacou.

Em relação a rotina de treinamentos dos pilotos, Bala conta que eles treinam durante toda a semana, de três a quatro horas por dia. Já durante os eventos, as apresentações se tornam um treinamento. O Globo da Morte em que a equipe Brasil Radical se apresentou tem 4,40 metros de diâmetro e de altura. "Treinamos bastante, mas em todas as apresentações ainda sentimos aquele frio na barriga. Às vezes acontece de um piloto esbarrar no outro, mas nunca aconteceu um acidente grave durante as manobras", contou Silvio Bala, lembrando que os pilotos sempre fazem uma oração antes de se apresentarem.

Este ano, a equipe apresentou uma manobra diferente, que contou com dois pilotos e mais um numa bicicleta. Entre as manobras mais radicais, o público pode curtir o Loop, quando roda uma moto na vertical e as outras na horizontal. Teve também a Dupla Montanha, ficando uma moto embaixo e outra em cima, na horizontal. Completando com a manobra Reboque, onde rodando, um piloto dá a mão à outro no globo. "A maioria dos pilotos começa a treinar com bicicleta e resolvemos inserir uma na apresentação para termos um diferencial. Mas já chegamos a nos apresentar com cinco motos. Quantos mais motos, mais o público se agita, fica envolvido na nossa adrenalina", ressaltou Silvio Bala.

A cada manobra apresentada pela equipe Brasil Radical, era possível ver o encantamento das crianças. Ao final, muitas tiraram fotos com os pilotos e o carinho era reciprocamente visível. A corretora de imóveis, Amanda Marins, contou que gosta deste tipo de apresentação e que só de olhar a adrenalina aumenta. Sua filha Ana Clara assistiu pela primeira vez. "Tomei até um susto quando via a moto lá em cima, mas é bem legal", acrescentou.

O piloto Alex Barros disse que em todos os eventos é assim e que sentir esse carinho é muito bom para toda a equipe. "Os pais, geralmente, é que curtiam o Globo da Morte nos circos. Hoje já não tem tanto isso, então, a aceitação das crianças é muito boa, porque não é uma apresentação comum. Além disso, não oferece nenhum risco ao público. É sempre muito bacana sentir essa receptividade, essa vibração das crianças que não tem igual", completou o piloto.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: