Macaé News
Cotação
RSS

07 de janeiro - Dia do leitor

Publicado em 04/01/2018 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


Como transformar o Brasil em um país de leitores? De acordo com a 4ª edição da Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, ainda se lê muito pouco no país. Apenas 56% dos entrevistados, em amostra que representa a população brasileira, são considerados leitores, ou seja, leram um livro inteiro ou em partes nos últimos três meses anteriores à pesquisa.

Pais e professores podem ajudar a reverter esta situação! A Retratos da Leitura aponta que o hábito de leitura dos pais tem forte influência na construção do hábito dos filhos. Dos respondentes, 33%, afirmam ter sofrido influência de alguém para começar a gostar de ler, sendo que deste total, 11% mencionam a mãe ou um responsável do sexo feminino como influenciador do gosto pela leitura; 7% dizem terem sido influenciados por um professor ou uma professora; e 4% dos entrevistados alegaram ainda que o pai ou o responsável do sexo masculino foi o influenciador.

Entre aqueles que viam seus pais lendo também temos mais leitores que informam gostar de ler, o que reforça a importância desse exemplo no ambiente familiar.  É papel dos pais e da escola ajudar as crianças e jovens a enxergar o livro não apenas como uma obrigação escolar, mas como uma oportunidade de entretenimento e diversão.

No próximo dia 07 de janeiro é comemorado o Dia do leitor e gostaríamos de sugerir o livro infantil O plano de Celeste, da Editora do Brasil, como opção para se ensinar sobre a importância do livro e da leitura. A Celeste tem um plano infalível para ajudar a aumentar o número de leitores no país J.

Coloco abaixo resumo da obra e breve currículo da autora. Caso tenha interesse em entrevistá-la, fico à disposição para ajudar.

O Plano de Celeste

A obra O Plano de Celeste é destinada aos leitores iniciantes e faz parte da coleção Coisas de Criança, que aborda com simplicidade diferentes situações do cotidiano da meninada. Esse é o segundo livro estrelado pela garotinha sapeca e curiosa, que Telma diz ter muito dela mesma.

O título de estreia foi A Invenção de Celeste. A personagem caiu tanto no gosto da garotada, que a Editora do Brasil criou uma peça de teatro baseada na obra de Telma, e a menina ganhou a simpática forma de um enorme boneco. Nesse primeiro livro, a professora pede às crianças que levem fotos de seus animais de estimação. Celeste não tem um, fotografa o cachorro do vizinho e diz que é dela. Por isso, a peça aborda o tema da mentira e propõe uma continuação para a história do livro.

No segundo livro da série, Celeste sabe por sua mãe que a biblioteca municipal será fechada porque tem poucos “usuários”. Depois de esclarecer com a mãe o que afinal significava “usuários”, mais do que depressa Celeste bola um plano para despertar o gosto pela leitura nos colegas, o que acaba evitando o fechamento da biblioteca.

› FONTE: Editora do Brasil


sem comentários

Deixe o seu comentário