Macaé News
Cotação
RSS

Famílias são removidas do Lagomar para condomínio habitacional

Publicado em 13/12/2017 Editoria: Cotidiano sem comentários Comente! Imprimir


A mudança de 101 famílias, residentes na zona de amortecimento do Parque Nacional de Restinga de Jurubatiba, começou nesta terça-feira (12). Neste primeiro dia, a Secretaria Adjunta de Habitação, em parceria com as secretarias adjuntas de Obras e de Defesa Civil, realizou a remoção de 34 famílias para as unidades do Conjunto Habitacional Prefeito Carlos Emir. As ações, que seguem determinação do Ministério Público (MP), continuam nesta quarta (13) e quinta-feira (14), das 8h às 17h.

O auxiliar de serviços gerais, Darlan Santos Silva, 39 anos, foi um dos contemplados e destacou sua felicidade com a vida nova. "Minha vida com meus dois filhos vai mudar para melhor. Não estou levando nada daqui. Comprei todos os móveis novos para começar essa nova fase em um imóvel com total infraestrutura", acrescentou.

De acordo com a secretária adjunta de Habitação, Tânia Jardim, a área desocupada receberá trabalhos de recuperação ambiental. "Cerca de 500 famílias foram identificadas no processo de selagem. Algumas pessoas optaram em ser transferidas para o condomínio habitacional.

As demais 400 famílias preferiram ser indenizadas. Este é um outro trabalho que terá todos os seus trâmites burocráticos", explicou a secretária.
Tânia Jardim ressaltou que o projeto está cumprindo sua função social de moradia. "É importante reforçar o empenho da gestão para agilizar todo o processo", disse.

Selagem

Em 2015, cada família recebeu uma folha de cadastro, com o número de inscrição que foi afixado na residência, contendo a data, a hora e os documentos que deveriam ser levados para realizar o cadastro. O município cumpriu determinação da justiça para cadastrar e remover as famílias que vivem na zona de amortecimento do Parque Nacional de Restinga de Jurubatiba, localizada na Rua W 30. A unidade de conservação foi criada pelo governo federal em 1998, com o objetivo de proteger significativos ecossistemas e espécies locais.

› FONTE: SECOM


sem comentários

Deixe o seu comentário