Macaé News
Cotação
RSS

Estudante de Campos é o 1º do país a nomear asteroide

Publicado em 13/11/2017 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


Cristiam dos Santos, de 13 anos, aluno da E.M Dr. Getúlio Vargas, em Tócos

Cristiam dos Santos, de 13 anos, aluno da E.M Dr. Getúlio Vargas, em Tócos

O primeiro estudante do Brasil e, possivelmente, a pessoa mais jovem do mundo, a virar nome de asteroide é da rede municipal de ensino Campos. Cristiam dos Santos, de 13 anos, aluno da E.M Dr. Getúlio Vargas, em Tócos, teve a confirmação de que entraria para a história na tarde desta sexta-feira (10), através de uma videoconferência com dr. Patrick Miller, diretor e fundador da Campanha Internacional de Busca de Asteroides.

O anúncio, que aconteceu com festa na própria escola onde Cristiam estuda, pegou o estudante de surpresa. “Eles falaram comigo da possibilidade, mas eu não estava acreditando muito. Hoje, quando ele anunciou eu fiquei muito emocionado. É uma responsabilidade grande ser o primeiro, mas eu quero fazer valer a confiança e continuar estudando. Quero ser físico teórico”, antecipa Cristiam.

Além da videoconferência, o estudante recebeu um documento da Nasa confirmando a honraria e uma carta do consulado americano, o parabenizando e dizendo esperar que o interesse de Cristiam pela ciência continue a crescer. “O Brasil precisa de estudantes dedicados como você”, dizia o documento.

A escolha de Cristiam para nomear o asteroide se deu devido ao seu sucesso na campanha de descoberta. O estudante foi selecionado dentro de um novo programa da “The International Astronomical Search Collaboration” (IASC), que busca motivar estudantes de áreas afastadas dos Centros urbanos a se tornarem cientistas. Diretores de escolas que atenderam tal critério geográfico selecionaram seus melhores alunos e Cristiam foi o escolhido, após entrevista feita pelo dr. Miller, durante o 10º Encontro Internacional de Astronomia e Astronáutica, que aconteceu em Campos em abril.

Para a coordenadora de Ciências da secretaria municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece), Carla Salles, Cristiam é um exemplo para os demais alunos da rede e um orgulho para a cidade.

— O dia de hoje ficará para sempre marcado em nossos corações e no do nosso asteroide Cristian. Que nossos alunos enxerguem este momento como mais uma oportunidade de transformação. Um estudante novo, tão focado, interessado e determinado. Ele se destaca nas atividades científicas, tanto que o projeto do grupo dele sobre simulador de tornado foi um dos melhores na V Feira Municipal de Ciência e Tecnologia e participará da feira estadual, que acontece na cidade do Rio de Janeiro — lembra.

O presidente do Clube de Astronomia Louis Cruls, Marcelo Oliveira, falou do ineditismo da conquista. “Geralmente, somente grandes cientistas dão nomes aos asteroides. Quem imaginaria que o primeiro estudante do Brasil seria de Campos?”, indaga Oliveira, lembrando que participaram mais de 80 países e cerca de mil escolas. Marcelo Aproveitou para lembrar que a nova campanha de busca de asteroides começou nesta sexta-feira. Depois de tantas descobertas e tamanha honraria, as expectativas são as melhores.

› FONTE: Ascom PMC


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: