Macaé News
Cotação
RSS

'Compra assistida' ajuda moradores de áreas de risco em Macaé, no RJ

Publicado em 24/03/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Nesta segunda-feira (24), uma comissão mista composta pela Secretaria de Habitação, Secretaria de Desenvolvimento Social e Defesa Civil irá visitar as famílias das áreas de risco de Macaé, no interior do estado do Rio, para explicar, passo a passo, todo o processo da compra assistida. Trata-se de um projeto municipal que vai comprar os imóveis em áreas de risco iminente, mediante a laudo da Defesa Civil.

Defesa Civil monitora áreas do risco após previsão de chuva em Macaé, RJ
Chuva deixa 75 desabrigados em Macaé, no RJ
Macaé, RJ, pede donativos para desabrigados que já chegam a 90
O projeto foi aprovado pela Câmara de Vereadores e garante que o município use a compra assistida como forma de incentivar a saída das famílias de áreas de risco. Enquanto isso, 149 famílias recebem aluguel social na cidade.

Porém, o projeto recebeu uma emenda que amplia o benefício também para os moradores da Encosta do Castelo e Vila Mariá, onde também há moradores em situação semelhante. Segundo a Prefeitura municipal, autora do projeto, a compra assistida tem a finalidade de incentivar as famílias a sair de áreas de risco, principalmente, aquelas áreas que foram mais atingidas pelo temporal de dezembro do ano passado, como o Morro de São Jorge e a Ladeira de Santana.

A partir do cadastramento feito pela Secretaria de Habitação e pela Defesa Civil, com laudos e valores estipulados pela Secretaria de Obras, os moradores poderão escolher a casa em que desejam morar, tendo como base o valor de seu imóvel próprio. Esse valor será ressarcido pelo município, no ato da compra. A escolha do bairro e do imóvel fica a critério do morador.

Além disso, o município informou que iniciou a construção de 2.104 residências, das quais cerca de 500 apartamentos serão entregues ainda este ano, com previsão para setembro, no programa Minha Casa, Minha Vida.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário