Macaé News
Cotação
RSS

Rede municipal participa do Jeem Xadrez

Publicado em 31/08/2017 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


Por apresentar diversas práticas pedagógicas, a rede segue a Lei Municipal 2.891/07

Por apresentar diversas práticas pedagógicas, a rede segue a Lei Municipal 2.891/07

A rede municipal incentiva a prática de xadrez, ferramenta educativa que contribui com a concentração, criatividade e raciocínio lógico. O interesse na modalidade é comprovado nas participações em torneios e competições. Os Jogos Estudantis Xadrez - 2017 (Jeem-Xadrez) é um deles. Cerca de 200 alunos das escolas públicas e privadas de Macaé participaram, nesta quinta-feira (31), da programação, que movimentou a Cidade Universitária.

Com muita memorização, planejamento e paciência, os participantes, conduzidos pelos professores, fizeram bonito no evento, que movimentou alunos da área central, bairros e região serrana. Participaram da programação as escolas municipais Botafogo, Ivete Santana Drumond de Aguiar, Amil Tanos, Maria Letícia Santos Carvalho, Colégio Aplicação (CAp), além dos colégios municipais Atlântico, Exame e Castelo.

Antes de competir, os estudantes confirmaram no juramento princípios como lealdade, respeito às regras, disciplina e companheirismo. A abertura contou com as presenças do secretário de Educação, Guto Garcia; do presidente do Clube de Xadrez de Macaé, Vitor Campos Neves, além de professores de xadrez, do coordenador de Esportes da rede municipal, Adriano Marques, e da superintendente de Educação Integrada, Andrea Martins.

O xadrez conta com dois jogadores, que conduzem cada um as peças de uma cor diferente colocada sobre um tabuleiro de 64 casas e é disputado com a utilização de intenso raciocínio lógico e estratégico. A proposta da rede municipal é ampliar a prática nas escolas para que, posteriormente, sejam promovidos torneios nas unidades municipais.

Xadrez na Lei

Por apresentar diversas práticas pedagógicas, a rede segue a Lei Municipal 2.891/07, que institui a prática de xadrez nas escolas em prol do desenvolvimento integral do aluno. Um dos destaques é o xadrez lúdico, indicado para crianças até dez anos. Esta abordagem enfatiza o xadrez para o lazer, ajuda a criança a se adaptar aos compromissos da escola. Já o xadrez pedagógico é voltado para crianças acima de 10 anos. Esta modalidade desenvolve habilidades para os estudantes que têm dificuldades e comprometimento no desempenho escolar
 
Amor pelo xadrez

Colecionador de medalhas, o aluno  do Colégio Municipal Botafogo, Gabriel Gonçalves, de 14 anos, é um dos mais animados com os jogos. “O xadrez mudou minha vida. Melhorei minhas notas. Fiquei mais focado e concentrado. Quero fazer faculdade de Direito, mas continuarei jogando xadrez”, conta. Da mesma opinião é  Gabriel Abreu. O aluno, que também estuda no mesmo colégio, conta que ficou mais desinibido depois que começou a fazer parte das aulas. “Além das medalhas, ganhei muitos amigos”, conta.

Moradoras da serra, as alunas Ashley Araújo e Maria Clara Aguiar fizeram questão de participar do Jeem. “A  competição é maravilhosa. Ficamos até emocionadas com esta movimentação”, pontuam as alunas do Colégio Municipal Ivete Santana (Frade).

Diante dos Jogos de Xadrez-2017, a expectativa, segundo o secretário de Educação, Guto Garcia, é ampliar a capacitação de xadrez  para os profissionais. “A proposta é que o maior número de escolas contem com aulas de xadrez. Para isso, as formações específicas dos professores será fundamental. A prática contribui para a concentração dos estudantes em disciplinas como Matemática e Língua Portuguesa. Com muita imaginação, memorização, planejamento e paciência, os participantes, conduzidos pelos professores fizeram bonito na programação", disse.

Satisfeita, a  professora Graice Yara de Boni lembra com orgulho que iniciou  a prática no Colégio Municipal Botafogo com os alunos da Educação Especial, mas o xadrez se tornou um exercício totalmente inclusivo.

- Cerca de 300 alunos se envolvem nas aulas de xadrez. Todos os alunos participam das aulas com muita motivação. Registramos melhoria no rendimento escolar. Os  participantes também conseguem superar as dificuldades através das competições. É uma grande vitória para a escola ver os alunos se destacando dentro da comunidade escolar”, lembra.  

Também no Colégio Municipal Botafogo, alunos do 6º ano são incentivados pelo xadrez a aprender mais sobre Geometria. O trabalho consiste em associar planos cartesianos ao tabuleiro de xadrez. É maravilhoso ver os resultados positivos da prática", comenta a professora Graice.

Para difundir ainda mais a prática, o presidente do Clube de Xadrez de Macaé, Vítor Campos Neves, afirma que o Jeem Xadrez 2017 é um momento ímpar. "Pudemos ver a integração de meninos e meninas de todas as idades e escolas diferentes diante do prazer em jogar xadrez", frisa. A realização do Jeem Xadrez  é uma parceria da secretaria de Educação com o Clube de Xadrez de Macaé. O próximo torneio será nos dias 21 e 22 de outubro, no Hotel Comfort, das 13h às 18h.

› FONTE: SECOM Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: