Macaé News
Cotação
RSS

Investimentos garantem crescimento da Bacia de Campos

Publicado em 28/08/2017 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


A retomada do crescimento da Bacia de Campos prevê investimentos da ordem de US$ 10 bilhões entre 2017-2021. A proposta da Petrobras é aplicar os recursos em 48 projetos de desenvolvimento da produção, com a instalação de quatro novas plataformas nos próximos anos. A primeira delas será nos campos de Tartaruga Verde e Tartaruga Mestiça, em 2018. Outras duas unidades estão previstas no campo Marlim e uma no pré-sal da concessão de Albacora.

De acordo com nota oficial da empresa, apesar da parte significativa do pré-sal estar na Bacia de Santos há, também, produção em águas profundas na Bacia de Campos.

"Uma nova fase do mercado surge com o desenvolvimento de novos projetos para a Bacia de Campos. Os campos maduros ainda vão gerar petróleo para o Brasil e para o mundo. Esses investimentos podem oportunizar 20 mil empregos na região. Além disso, os campos que têm pré-sal na região irão produzir óleo mais leve, com grande reconhecimento no mercado pela qualidade", frisa o prefeito Dr. Aluizio. 

A Petrobras destacou, ainda, que ambas as bacias devem ser entendidas no contexto do portfólio de ativos de produção da empresa, que são gerenciados de forma integrada.

Este mês, a Petrobras divulgou descoberta de petróleo no pré-sal da área de Marlim Sul, na Bacia de Campos, conhecida, informalmente, como Poraquê Alto, em profundidade de 4.568 metros. O poço que identificou a descoberta está localizado a 115 km da costa do Rio de Janeiro, em profundidade d’água de 1.107m.

Leilões

Com a 14ª Rodada de Licitações de Blocos para Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural, sob regime de concessão, marcada para 27 de setembro, avança a estimativa de crescimento do setor de petróleo e gás na Bacia de Campos e seu reflexo em Macaé. O possível aquecimento é reforçado com a declaração da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que espera apressar os trabalhos para conseguir publicar a regulamentação da resolução que tratará, dentre outros aspectos, da redução dos royalties para a produção que for obtida com a revitalização de campos maduros. A expectativa da publicação é fevereiro, mas a ANP quer antecipar. A medida é vista pelo governo municipal como importante para atrair investimento a curto prazo.

Redução dos royalties, mais investimentos
A resolução 17, de 08 de junho de 2017, publicada no Diário Oficial da União em 06 de julho de 2017 pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), diminui para até a metade o percentual dos royalties, que hoje é de 10%, sobre o que resultar do incremento da produção. Passará a valer o valor de até 5% dos royalties cobrados sobre o volume que for produzido, a partir da revitalização dos campos antigos que estão com a produção em declínio natural.

De acordo com cálculos da ANP, na Bacia de Campos o fator de recuperação é da ordem de 24%, ou seja, o volume de óleo que pode ser extraído. A ANP também afirma que cada 1% de aumento do fator de recuperação das reservas pode representar investimentos da ordem de US$ 18 bilhões, possibilitando a extração de mais cerca de 2,2 bilhões de barris de petróleo.

› FONTE: SECOM Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: