Macaé News
Cotação
RSS

Dia Mundial da Água: Lagoa de Imboassica já apresenta melhorias

Publicado em 21/03/2014 Editoria: Meio Ambiente sem comentários Comente! Imprimir


Macaé tem um bom motivo para celebrar o Dia Mundial da Água, no próximo sábado (22). A Prefeitura de Macaé continua investindo nas obras de saneamento básico, que têm como resultado direto a preservação dos recursos hídricos do município. Os resultados já começam a aparecer. A ativação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Mutum, as obras de pavimentação no entorno da Lagoa de Imboassica e o ordenamento urbano e viário na RJ-106, no Parque de Tubos, foram fundamentais para a melhoria da qualidade das águas da Lagoa de Imboassica, apontada em levantamento realizado pela secretaria de Ambiente.

A ETE do Mutum, inaugurada em 2009, estava desativada e foi recuperada, entrando em operação em 2013. O funcionamento deste sistema foi o principal responsável pela mudança da situação da Lagoa de Imboassica. Atualmente, a estação já se encontra em fase final das obras de ampliação, que irão duplicar a capacidade de 20 para 40 litros por segundo, contribuindo para que a lagoa receba, gradativamente, quantidades cada vez menores de esgoto in natura.

Com a operação os bairros Mirante da Lagoa, Guanabara, loteamentos Vale dos Cristais e Palmeiras, assim como São Marcos e Praia do Pecado estarão saneados, e com tratamento em nível terciário (remoção de nutrientes).

As obras de asfaltamento e ordenamento realizadas na RJ-106, no entorno da lagoa, também foram fatores que impactaram menos esse corpo hídrico, uma vez que a quantidade de sedimentos que iam parar na lagoa em dias de chuva, por exemplo, diminuíram significativamente. As melhorias têm sido percebidas por praticantes de esportes náuticos que comemoram esses primeiros resultados.

- Pratico esporte aqui na lagoa há muito tempo e ultimamente percebemos que o cheiro da água melhorou muito, a limpeza para retirada das gigogas foi outra coisa que trouxe um outro aspecto para o local. Queremos promover mais eventos aqui como vela e outras modalidades de remo, afirma o empresário Carlos Henrique Paiva, do Clube de Canoa Havaiana, que conta com cerca de 50 sócios. O grupo se encontra na Lagoa pelo menos três vezes na semana.

Pesquisa aponta melhoria na qualidade da água

Em recente pesquisa realizada pela Secretaria Municipal de Ambiente (SEMA) na lagoa, dos oito pontos analisados, apenas um registrou volume de coliformes fecais (Escherichia coli) acima do estabelecido pela legislação (Conama 357/2005). A medição vem sendo efetuada desde dezembro por uma empresa especializada, contratada pela SEMA após licitação. São recolhidas amostras em pontos diferentes do espelho d’água. 

- Os níveis de fósforo ainda estão acima dos limites determinados pela legislação, mas os índices de coliformes fecais (Escherichia coli) mostraram-se inferiores ao limite que caracteriza contaminação, na maioria dos pontos estudados. Estes dados são uma fotografia de um momento. Vários fatores podem influenciar na qualidade das águas nos pontos determinados, como vento, chuva e temperatura. Mas os índices apontam, claramente, que a lagoa está reagindo, de forma gradativa, após décadas de intensa ocupação do seu entorno e da negligência em relação ao despejo de esgoto, afirma o secretário de Ambiente, Guilherme Sardenberg Barreto, acrescentado que os benefícios são gradativos e que permanecem as restrições em relação ao banho na Lagoa.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário