Macaé News
Cotação
RSS

Deputada chamada de "gostosa" durante votação pede investigação

Publicado em 11/08/2017 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Deputada Shéridan reclamou após assédio no plenário

Deputada Shéridan reclamou após assédio no plenário

Deputada Shéridan (PSDB-RR) entregou pedido para o presidente da Câmara ajudar a identificar autor de assédio; episódio ocorreu durante votação da denúncia da PGR contra o presidente Michel Temer, na semana passada

Deputada Shéridan reclamou após assédio no plenário: "Isso existe em todo lugar e nós não podemos nos calar"
A deputada Shéridan (PSDB-RR) protocolou ofício na mesa diretora da Câmara dos Deputados pedindo uma investigação para identificar o responsável por chamá-la de "gostosa" em pleno plenário da Casa. O episódio ocorreu na última quarta-feira (2), durante a votação que rejeitou a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR)  contra o presidente Michel Temer.

Na ocasião, um parlamentar ainda não identificado desferiu o comentário machista sobre a deputada Shéridan logo após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciar o nome da tucana para proferir seu voto (ela estava ausente e não votou).

A parlamentar quer o auxílio de Maia para descobrir a partir de qual microfone do plenário o comentário foi desferido, e por qual deputado. De acordo com o PSDB , a deputada eleita por Roraima pretende entrar com processo no Conselho de Ética por quebra de decoro parlamentar contra o responsável pelo gesto.

Em vídeo divulgado em suas redes sociais (veja abaixo), a deputada criticou o episódio e disse considerar o comentário machista como uma forma de tentar desqualificá-la.

"Estamos no Congresso Nacional, na Câmara dos Deputados, um lugar que deveria ser palco e celeiro das leis que protegem os cidadãos brasileiros. E aqui também houve essa violação. Existe o assédio em todo lugar e nós não podemos nos calar", disse.

"O machismo é a forma mais sistêmica, a forma mais direta de tentar tolhir o direito da mulher e de tentar desqualificar a mulher brasileira. Nós temos que enfrentar e fazer valer a nossa voz e os nossos direitos", defendeu a peessedebista.

Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, a deputada Shéridan é também relatora da comissão especial da Câmara que analisa novas regras sobre a coligações partidárias.

› FONTE: US


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: