Macaé News
Cotação
RSS

Plenária do Plano Estadual de Leitura reuniu grupos de trabalho em Macaé

Publicado em 05/08/2017 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


A abertura do evento contou com a participação do músico, compositor e intérprete, Jorge Benzê

A abertura do evento contou com a participação do músico, compositor e intérprete, Jorge Benzê

A IV Plenária do Plano Estadual de Leitura, Livros, Literatura e Bibliotecas (PELLLB/RJ) reuniu no Teatro Municipal de Macaé, nesta sexta-feira (4), setores da Cultura e Educação visando a criação de uma lei estadual para garantir metas, objetivos e orçamento voltados a estes setores. O debate trouxe a Macaé o subsecretário de Estado de Cultura, Aldo Mussi, o superintendente de Leitura e Conhecimento, Juca Ribeiro e a coordenadora do Sistema Estadual de Bibliotecas, Renata Costa. A abertura do evento contou com a participação do músico, compositor e intérprete, Jorge Benzê, apresentando repertório de artistas macaenses que homenagearam a cidade com suas letras e poesia.

A secretária municipal de Cultura, Tânia Jardim, destacou a importância da Cultura e a Educação trabalharem juntas no processo de construção do Plano Estadual. “A sala de aula junto com as bibliotecas são os lugares ideais para incentivar crianças e jovens e conquistar bons leitores no futuro e, até mesmo, novos escritores”, pontuou. Já o subsecretário de Estado de Cultura, Aldo Mussi, lembrou que o Rio de Janeiro, não só a capital, como muitas cidades do interior, é uma espécie de vitrine do Brasil para o mundo. “Tudo que acontece de bom ou ruim no Rio reverbera no mundo inteiro. Temos que focar em tudo que for bom na área cultural para ampliar e continuar merecendo este reconhecimento”.

O superintendente de Leitura e Conhecimento, Juca Ribeiro, mencionou que alguns estigmas precisam ser mudados em relação à imagem que o país projeta no mundo, de uma sociedade baseada somente na cultura do futebol e do samba. “Precisamos ir mais além, iniciando um novo processo civilizatório, trabalhando para tornar a utopia do livro uma realidade”.

Na parte da manhã, os grupos de trabalho se dividiram em quatro eixos para traçar estratégias que poderão compor o plano. À tarde, participaram de duas oficinas: “Elaboração de projetos” e “Diversidade, dinamização do acervo público”.

Ao longo do evento também foi celebrado o centenário de João Saldanha, um dos maiores cronistas da história do futebol, com o lançamento do livro “As 100 melhores crônicas comentadas de João Saldanha”, marcado pela presença de Cesar Oliveira (editor) e do pesquisador Alexandre Mesquita (curador), realizadores do livro juntamente com o empresário e ex-dirigente de futebol, Marcelo Guimarães.

O Plano, que teve início de agosto de 2016, está fundamentado na Política Nacional do Livro, no Plano Nacional do Livro e no Sistema Estadual de Cultura do Rio de Janeiro, que privilegia estratégias e ações de incentivo à leitura e de formação de leitores como fator de cidadania e ferramenta para a conquista de melhores índices de desenvolvimento humano e social. Cada plenária é parte de preparação do documento. Os esforços e de desenvolvimento do PELLLB/RJ são para sistematizar as ações, projetos e programas que contribuam para melhorar os índices de leitura no estado do Rio.

Os quatro eixos - O primeiro tratou da democratização do acesso ao livro, com privilégio às bibliotecas de acesso público. O segundo, do fomento à leitura e formação de mediadores, reconhecendo a necessidade de multiplicadores na criação de novos leitores; o terceiro eixo foi sobre a valorização institucional da leitura e incremento de seu valor simbólico, trabalhando o livro como bem público a se preservar como direito de cidadania. O último eixo tratou do desenvolvimento da economia do livro como estímulo à produção intelectual e ao incremento da economia nacional.

› FONTE: SECOM


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: