Macaé News
Cotação
RSS

Hospital Público de Macaé completa 10 anos neste sábado

Publicado em 21/03/2014 Editoria: Saúde sem comentários Comente! Imprimir


Hospital também passa por reformulações como a aquisição de equipamentos

Hospital também passa por reformulações como a aquisição de equipamentos

No ano de comemoração da sua primeira década, o Hospital Público Municipal de Macaé (HPM) receberá obras de ampliação. Serão 100 novos leitos, sendo 20 vagas na UTI, um aumento de 60 % da capacidade atual de atendimento. O objetivo é promover, cada vez mais, a melhoria dos serviços de saúde do município. Com uma média de 20 mil aten­dimentos por mês, o HPM completa 10 anos neste sá­bado, dia 22.

Antes de iniciar o novo projeto, o hospital passa por reformulações como a aquisição de equipamentos mais modernos e funcio­nais. Estão sendo instala­dos, nas unidades de Servi­ço de Tratamento Intensivo (STI), monitores e respira­dores de ponta, que irão atender adultos e crianças, principalmente, os bebês prematuros de baixo peso. Também será implantado um novo centro cirúrgico, visando melhorar ainda mais o atendimento aos munícipes. Outro avanço é a implantação de residên­cia médica, ainda este ano, no HPM.

Desde sua implantação, a demanda cresce a cada dia e destaca-se como re­ferência na região. São 22 especialidades médicas para atendimento de uma população de 500 mil pes­soas, incluindo os casos de municípios vizinhos dire­cionados para a unidade. De acordo com dados do IBGE, Macaé tem cerca de 216 mil habitantes.

Atualmente, são aproxi­madamente de 1,2 mil pro­fissionais distribuídos em todos os setores do hospital. De 2004, ano de sua funda­ção, até 2013, os números mostram uma evolução de 400% no atendimento. No ano passado, foram 250 mil atendimentos entre as áre­as de pronto atendimento, emergência e maternidade, enquanto em 2004, foram 50 mil. Também 2004 fo­ram realizados 512 partos (normal e cesariana). Em 2013, esse número saltou para 2.063.

Segundo dados do hos­pital, do primeiro ano até dezembro de 2013, os pro­cedimentos cirúrgicos saí­ram da marca de 1.300 para 3.800. No mesmo período, os exames passaram de 32 mil para 105 mil; as unida­des de sangue, de 900 para 2 mil e as internações, de 2,3 mil para 7 mil.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário