Macaé News
Cotação
RSS

Educação de Jovens e Adultos está com vagas abertas

Publicado em 15/05/2017 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


O objetivo é acelerar o processo de ensino e a emancipação do cidadão

O objetivo é acelerar o processo de ensino e a emancipação do cidadão

Quem quiser recuperar o tempo perdido nos estudos e concluir dois anos de escolaridade em um período de 11 meses pode se cadastrar na Educação de Jovens e Adultos (EJA) da rede municipal. Em Macaé, 19 escolas atendem 3.256 estudantes na modalidade. Para se inscrever, basta comparecer no setor de pré-matrícula da Secretaria de Educação, que funciona na Rua Antero Perlingeiro, 402, Centro.

O objetivo é acelerar o processo de ensino e a emancipação do cidadão. A demanda das vagas dos turnos do dia e da noite depende da capacidade de atendimento da escola. A Educação de Jovens e Adultos conta com ciclos (alfabetização ao nono ano) e fases (primeiro ao terceiro ano do Ensino Médio), oferecidos apenas no Colégio Municipal Pedro Adami, na região serrana. Além disso, treze escolas funcionam com EJA diurno. A proposta é atender alunos na faixa de 15 aos 17 anos.

Entre as escolas que funcionam com EJA estão Polivalente Anísio Teixeira (Costa do Sol), Ancyra Gonçalves Pimentel (Miramar), Maria Letícia Santos Carvalho (Novo Cavaleiros), Generino Teotônio de Luna (Virgem Santa), Botafogo, Aroeira, Professora Maria Isabel Damasceno Simão (Centro), Samuel Brust (Fronteira) e Elza Ibrahim ( Ajuda).

Na lista também estão as unidades Wolfango Ferreira (Barra), Oscar Cordeiro (Aeroporto), Claúdio Moacyr de Azevedo (Aeroporto), Olga Benário Prestes (São José do Barreto), Engenho da Praia, Raul Veiga (Glicério), Pedro Adami (Córrego do Ouro), Ivete Santana Drumond de Aguiar (Frade) e Tarcísio Paes Figueiredo (Bicuda), além da Escola Paulo Freire (Lagomar), com maior número de alunos na modalidade.

Segundo o secretário de Educação, Guto Garcia, a EJA é uma modalidade de ensino com funções reparadora, equalizadora e qualificadora. "A prioridade na rede municipal é enfatizar temas relevantes para os alunos", explica.

Para melhor atender os estudantes da EJA, a equipe responsável pela modalidade e os professores trabalham com intervenções pedagógicas, que ampliam os horizontes dos estudantes. Para isso, os profissionais participam de formações continuadas. Até segunda-feira (22) serão realizadas reuniões com os profissionais e as equipes gestoras das escolas. Já nos dias 23 (terça-feira) e 24 (quarta-feira) vão acontecer encontros com os professores que lecionam nas fases e ciclos, na sede do Centro de Formação Carolina Garcia, que funciona no Colégio Municipal Professora Maria Isabel Damasceno Simão (Centro) e na Escola Municipal Polivalente Anísio Teixeira (Costa do Sol).

A proposta, segundo a coordenadora, Margarida Silveira, é que estudantes troquem experiências e também recebam orientações quanto  às oportunidades no mercado de trabalho.

› FONTE: SECOM


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: