Macaé News
Cotação
RSS

Centro Municipal de Idiomas faz parceria com pais dos alunos

Publicado em 20/03/2017 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


Seguindo uma das metas da Secretaria Municipal de Educação, o Centro Municipal de Idiomas (CMI) está implementando ações que visam a aproximação das famílias para acompanhamento do curso. Os profissionais irão se reunir com os pais dos alunos na quarta-feira (22), às 8h, no Auditório Claudio Ulpiano, na Cidade Universitária, onde está concentrada toda a parte da secretaria acadêmica do Centro de Idiomas pois, a partir deste ano, ele funciona na Secretaria Adjunta de Qualificação Profissional, o antigo Cetep, à Rua Alfredo Backer, 363, no Centro da cidade, próximo do Corpo de Bombeiros.

A proposta é que os pais saibam sobre toda metodologia desenvolvida no CMI e tirem suas dúvidas, apresentando sugestões e participando de perto da vida escolar do filho. Atualmente, estão matriculados no Centro 250 alunos entre 12 e 18 anos. As vagas destinam-se, prioritariamente, a alunos da rede pública municipal de ensino de Macaé.

A estudante da Escola Estadual Irene Meirelles, no Bairro Imbetiba, Ana Laura Bambirra, 15 anos, cursa o CMI desde o segundo semestre de 2014 e prevê concluir os módulos de Inglês em 2019. Ela está avaliada no nível Intermediário da aprendizagem da língua.

- Porque pretendo cursar Relações Internacionais e preciso dominar o inglês, procurei o curso pela gratuidade, já que minha família não poderia custear um particular. Não esperava o que tenho aqui. Fiquei muito surpresa pela qualidade do curso e especialmente pelos bons professores. Fiz, recentemente, uma entrevista de emprego em inglês e respondi tudo com muita tranquilidade. O CMI é ótimo. Eu sempre o recomendo -, diz Ana Laura.

Outro estudante de escola pública, a Estadual Matias Neto, no Centro, Victor Hugo Nogueira, também de 15 anos, é outro beneficiado pelo Centro Municipal de Idiomas. Desde 2015 ele é aluno, com meta de conclusão em 2018. Qualificado como Jovem Aprendiz, com o sonho de se formar enfermeiro e atuar no Canadá, Victor se dedica à oportunidade do curso gratuito de qualidade.

- Para frequentar o CMI, pago apenas os livros, que são muito bons. As aulas não perdem em nada para as dos cursos particulares. Em pouco tempo, dois anos, percebi um crescimento bem grande no meu Inglês. Isto é o principal, ressalta Victor.

› FONTE: Ascom


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: