Macaé News
Cotação
RSS

Sanções podem tirar Rússia da Copa do Mundo

Publicado em 09/03/2014 Editoria: Carnaval 2014 sem comentários Comente! Imprimir


A pressão dos Estados Unidos e União Europeia contra a Rússia por causa do envolvimento na crise da Ucrânia começa a chegar também ao esporte. Dois senadores republicanos enviaram carta ao presidente da Fifa, Joseph Blater, solicitando a exclusão da seleção russa da Copa do Mundo no Brasil. Também pedem que o país não seja mais o anfitrião do torneio em 2018.

Mark Kirk e Dan Coats foram ainda mais longe e querem que a Rússia seja banida da Fifa. Os dois alegam que os estatutos da entidade máxima do futebol permitem posições como essa, já que proíbem a discriminação contra qualquer país com base na política ou na origem étnica. Segundo eles, a suposta invasão russa na Crimeia, região que quer independência da Ucrânia, seria uma violação à soberania do país.

Na carta, os senadores de Illinois e Indiana dizem que a Fifa já tem um precedente deste tipo ao suspender a Iugoslávia por causa da guerra civil de participar da Eurocopa em 1992 e das eliminatórias para a Copa de 1994

- Desde o momento em que a Rússia mostrou de maneira similar a falta de respeito declarada aos princípios fundamentais da Fifa e aos direitos internacionais, esperamos que o senhor esteja de acordo em que o país não merece a honra de ser anfitrião da Copa do Mundo ou participar dela, escreveram os parlamentares a Blatter em trecho divulgado pelos jornais Wall Street Journal e The Guardian.

Na Copa do Mundo no Brasil, a Rússia está no Grupo H, ao lado de Bélgica, Argélia e Coreia do Sul, e jogará a primeira fase em Cuiabá, Rio de Janeiro e Curitiba. Se a sanção não correr, a estreia dos russos será no dia 17 de junho, às 19h, em Cuiabá, contra os sul-coreanos. A Fifa ainda não se pronunciou a respeito do pedido dos senadores norte-americanos.

Mas esta sanção não é a única a preocupar o mundo esportivo. O jornal espanhol Mundo Deportivo traz reportagem em que destaca a tensão no Chelsea em relação a uma possível punição econômica contra a Rússia.

Segundo o periódico, se houver uma limitação nas transações bancárias, o atual dono do clube inglês, o russo Roman Abramovich poderá ter dificuldades em manter a liquidez necessária para continuar custeando o time comandado por José Mourinho e que tem vários brasileiros no plantel, como Oscar, David Luiz e Ramirez.

Abramovich vive na Inglaterra após ter sido obrigado a deixar a Rússia por desentendimentos com o presidente Vladimir Putin. Uma das medidas imaginadas seria a de congelar bens e contas bancárias de russos que moram no país inglês.

Mas fontes ouvidas pelo jornal dizem que a medida pode ser temerária.

- Seria como jogar pedras contra si mesmo, explicou analista financeiro ouvido pelo jornal. A razão é que o investimento britânico na Rússia foi de 56 milhões de euros, contra 32 milhões dos russos no Reino Unido.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: