Macaé News
Cotação
RSS

Ministério Público denuncia vereador e servidor do TRE por crime eleitoral em Queimados

Publicado em 29/10/2016 Editoria: Eleição 2016 sem comentários Comente! Imprimir


O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da Promotoria Eleitoral junto à 138ª Zona Eleitoral, denunciou o vereador de Queimados Adriano Morie (PRP), o servidor público do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) Mario César Pereira Gomes e mais três pessoas por crime eleitoral, envolvendo fraude para beneficiar a candidatura de Morie.

Segundo a denúncia, o servidor Mario César Pereira Gomes, a pedido do vereador, falsificou 95 carteiras de identidade usando fotos dele próprio e de outros três acusados: Ramon Rodrigo Ferreira Gonçalves, Marcelo da Silva Ribeiro e Wallace Machado Oliveira. Os documentos tinham o nome de eleitores regularmente registrados.
Na manhã do dia da eleição, em 2 de outubro, Ramon, Marcelo e Wallace circularam pela cidade num automóvel branco e votaram, de forma fraudulenta, usando os documentos falsificados. Segundo a denúncia, votaram no candidato a reeleição Adriano Morie, apontado como mandante do crime eleitoral.

Por volta das 12h30, informados da fraude pelo núcleo de inteligência da 55ª DP, policiais civis abordaram o automóvel e prenderam os três em flagrante. Os policiais apreenderam 27 comprovantes de votação, além dos documentos de identidade adulterados. Ramon, Marcelo e Wallace teriam admitido a fraude e apontado o servidor Mário César como o autor das falsificações. Todos foram denunciados por crime eleitoral e associação criminosa.
Em paralelo, o MPRJ ajuizou ação de investigação judicial eleitoral (AIJE) contra o candidato e o servidor por abuso de poder político. Se condenado, Adriano Morie --que foi reeleito com 1.512 votos-- terá cassado seu registro de candidatura ou diploma, além de ficar inelegível pelos próximos oito anos.

› FONTE: MP-RJ


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: