Macaé News
Cotação
RSS

Prefeitura de Macaé usa tecnologia de ponta na expansão da rede de esgotamento sanitário

Publicado em 08/03/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


O uso dessa nova tecnologia foi uma solicitação da Esane à Empresa Foz

O uso dessa nova tecnologia foi uma solicitação da Esane à Empresa Foz

A meta é levar o tratamento de esgoto a todo município, agora no prazo de três anos e, para isso, a Prefeitura de Macaé começou, nesta sexta-feira, 07, a usar tecnologia de ponta na expansão da rede de esgoto, a Escavação com Método Não Destrutivo (MND), utilizando sonda do processo Perfuração Horizontal Direcional (HDD), tendo por objetivo a instalação de tubulações subterrâneas da rede de esgoto.

O uso dessa tecnologia tem, segundo o presidente da Empresa Pública Municipal de Saneamento, Esane, Marcos Muffareg, a grande vantagem de instalar as tubulações de esgoto sem causar problemas na pavimentação das ruas nos locais atendidos pelas novas redes.

- Esse tipo de instalação de redes não pode ser feito em qualquer lugar, por causa das muitas interferências nas ruas, como a existência de redes de água, luz, telefone, gás, entre outras. É um método oneroso, mas se mostra eficaz, causando menos impacto para os moradores, e até econômico, porque evita o corte da pavimentação das ruas e a posterior recuperação dessa pavimentação. É uma tecnologia de ponta e conta com os sensores da sonda que indicam a profundidade da rede a ser instalada e os possíveis problemas a serem corrigidos, disse Marcos Muffareg.

A ação está sob a responsabilidade da Empresa Foz do Brasil, que faz parte da Parceria Público Privada (PPP) firmada entre essa empresa, a Prefeitura de Macaé e a Esane, com o objetivo de ampliar o sistema de esgotamento sanitário da cidade de Macaé.

O local escolhido para começar a Escavação MND foi próximo à Estrada Norte Sul e Vale dos Cristais, em frente ao Condomínio Residencial dos Ipês. Ali foi feito um pequeno corte no asfalto,  onde foi colocada a sonda perfuratriz, utilizando equipamentos auto transportados e instalados sobre um pequeno caminhão. Esse processo, de tecnologia norte americana, possibilita a instalação de tubulações subterrâneas em solo ou rocha de 40 mm até 800 mm dependendo do tubo utilizado e do tipo de solo. Executa-se primeiramente um furo piloto utilizando-se a sonda perfuratriz, com giro de 360°, proporcionando adaptação às mais diversas situações, com grande mobilidade. Acoplado à perfuratriz existe um tanque misturador de fluído de perfuração. A cabeça de perfuração, graças a sua geometria, possibilita o direcionamento do furo piloto em qualquer direção e os jatos de fluído de perfuração, desmontam o solo, avançando a escavação. Normalmente são utilizadas hastes de perfuração em segmentos de 3,00 m confeccionadas em aço especial, com flexibilidade necessária para desenvolver a trajetória de perfuração planejada anteriormente.

A perfuração é acompanhada através de um transmissor, em constante comunicação com um receptor na superfície, possibilitando manobras para correções de desvios indesejados.Um sistema completo de aterramento e alarme garante a segurança dos operadores no caso de intercepção de cabos de energia elétrica.

O uso dessa nova tecnologia foi uma solicitação da Esane à Empresa Foz, porque possibilita a implantação da rede de esgoto de forma menos impactante para a população, sendo feita de forma subterrânea, evitando corte na pavimentação das ruas e estradas. Seu uso exigiu informações em planta e perfil da rede a ser implantada, o conhecimento das interferências subterrâneas existentes no local acompanhado dos respectivos cadastros, como redes transporte de combustíveis (Petrobras), gás, energia elétrica, telefone, fibra ótica, galerias de águas pluviais, adutoras de água, redes de esgotos e também levantamento geológico e o projeto executivo com a topografia, entre outras exigências. 

Marcos Muffareg informou que as redes a serem instaladas com essa tecnologia têm limite de 100 metros cada. Poços de visita serão implantados a cada 100 metros que vão possibilitar as limpezas futuras da rede.
 

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário