Macaé News
Cotação
RSS

Candidato a vereador em Resende tem candidatura impugnada pelo Ministério Público

Publicado em 24/08/2016 Editoria: Eleição 2016 sem comentários Comente! Imprimir


O Ministério Público Eleitoral, por meio da 31ª Promotoria Eleitoral, impugnou a candidatura de Jeremias Casemiro, conhecido como "Mirim", que tenta concorrer mais uma vez ao legislativo de Resende, no Sul Fluminense. Foragido da Justiça, ele é acusado de ter encabeçado organização criminosa, enquanto presidente da Câmara de Vereadores, que gerou um prejuízo aos cofres públicos de mais de R$ 880 mil em crimes de fraude a licitações e peculato.

Na ação, o promotor eleitoral Diogo Erthal Alves Da Costa, titular da 2ª Promotoria de Justiça Criminal de Resende, sustenta que eventual deferimento de registro dessa candidatura feriria o princípio constitucional da moralidade.

“No caso presente, salta aos olhos a repulsa decorrente do ferimento ao princípio da moralidade, diante de candidato foragido, com ordem de prisão em aberto, que ousa, desrespeitando as determinações do Estado, candidatar-se a cargo nos quadros desse mesmo Estado”, destaca trecho da ação.

A quadrilha chefiada por Mirim foi desarticulada pela Operação Betrug, realizada em outubro de 2015, pelo GAECO, Promotoria de Tutela Coletiva de Resende, Coordenadoria de Inteligência da Polícia Militar do Rio (CI/PMERJ), com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) do MPRJ. Na ocasião, foram cumpridos mandados de prisão preventiva contra um grupo de pessoas acusadas de fraude a licitação, organização criminosa, peculato e falsificação de documentos.

› FONTE: MP-RJ


sem comentários

Deixe o seu comentário