Macaé News
Cotação
RSS

Escolas do Grupo Especial desfilam em Macaé

Publicado em 04/03/2014 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


Domingo (2) foi a vez das escolas do Grupo 1. E na noite desta segunda-feira (3) se apresentaram as agremiações do Grupo Especial.

Domingo (2) foi a vez das escolas do Grupo 1. E na noite desta segunda-feira (3) se apresentaram as agremiações do Grupo Especial.

Foi exatamente às 6h10 desta terça-feira (4) que a escola de samba Império da Barra terminou de desfilar. Ela foi a última a se apresentar na Cidade do Samba, na Linha Verde. Passaram pela avenida, que tem cerca de 1,5 Km, pela ordem; Pulo do Gato, Princesinha do Atlântico, Acadêmicos do Lagomar, Unidos dos Bairros, Acadêmicos da Aroeira e Império da Barra. A festa foi organizada pela prefeitura, através da Fundação de Esporte e Turismo (Fesportur).

Os desfiles começaram no sábado (1º), com os Bois Pintadinhos. No domingo (2) foi a vez das escolas do Grupo 1. E na noite desta segunda-feira (3) se apresentaram as agremiações do Grupo Especial.

- Graças à força da comunidade, que vem à arquibancada, realiza os desfiles e vibra com os foliões, o evento torna-se repleto de sucesso – avaliou o presidente da Fesportur, Antônio Luiz Pinheiro Santos.

O prefeito, Dr. Aluízio, destacou a organização. "Tudo foi feito com muito carinho, valorizando a segurança, tranquilidade e o ordenamento, numa festa que foi para todos", afirmou.

Grupo Especial

Primeira Escola de Samba a desfilar, a Pulo do Gato homenageou em seu enredo a Xango Menino. “Vem de ketu de Angola o Juobá, Tem batuque no terreiro, o Bateleuá”, dizia a letra composta por Jorginho Moura e Diego Cabral - o carnavalesco foi Willian Barbosa.

Com o enredo ”Epopéia de uma Raça”, conduzido pelo carnavalesco Jamil Dias, a Princesinha do Atlântico enalteceu a raiz do samba, a negritude, valente guerreira, dando vivas à liberdade. Apresentou na Avenida quatro carros alegóricos. O sambista macaense Gerson Luiz, falecido no ano passado, também foi homenageado pela agremiação.

A terceira escola de samba foi o Esplendor do Lagomar, com o enredo “É Feriado. Descansar ou Comemorar?”. O carnavalesco André Tokinho disse que procurou mostrar o bairro Lagomar, a ligação do homem com sua terra, o orgulho de seu novo lugar e a saudade da terra natal, com enfoques ao folclore brasileiro. O Lagomar é habitado por pessoas vindas de várias regiões do Brasil, especialmente do Nordeste.

Por sua vez, a quarta a desfilar, a Unidos dos Bairros, teve como enredo “Brava Gente Brasileira”. O tema, abordado pelo carnavalesco Admar de Sá, se referiu a um povo mestiço e sincrético em suas práticas religiosas, uma gente guerreira que vive num país multicor.

A quinta Escola de Samba a marcar presença na Avenida foi a Acadêmicos da Aroeira, com o enredo “Verás Que Um Filho Teu Não Foge à Luta”, coordenado pelo carnavalesco Jorginho Di Paula. No desfile, quesitos como liberdade, igualdade e justiça social para o povo brasileiro.

Tentando outro campeonato em 2014, a Império da Barra fechou os desfiles do Grupo Especial com o enredo: “Viagem Pitoresca de Cabral aos Anos das Artes no País das Descobertas Chamado Brasil", desenvolvido pelo carnavalesco Cléber Brás. Numa sinopse do enredo, foco para o descobrimento do Brasil. Na comissão de frente, as riquezas da terra foram mostradas.

Infraestrutura

Durante os desfile agentes de defesa civil e brigadistas atuaram na Linha Verde. Já o setor de Saúde contou com 45 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, equipe de apoio e motoristas.

Agentes de trânsito da Mobilidade Urbana fizeram a sinalização, conduzindo pedestres na entrada e saída da Linha Verde. Eles efetuaram também o controle dos carros e orientaram os ônibus.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário