Macaé News
Cotação
RSS

Vendas de bebidas alcoólicas podem crescer até 50% nos próximos dias

Publicado em 28/02/2014 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


Empresária Vivian Maia diz que o estoque de bebidas já foi refo rçado para que não falte produtos

Empresária Vivian Maia diz que o estoque de bebidas já foi refo rçado para que não falte produtos

Moradores e os mais de 350 mil pessoas esperados no carnaval de Rio das Os­tras vão movimentar um dos melhores segmentos desta época do ano: o setor de be­bidas. De acordo com alguns proprietários, a expectativa é de que o consumo possa ser cerca de 50% maior. Para dar conta de tanto movimen­to, funcionários temporários têm sido contratados. Já os preços, ainda merecem ser pesquisados pelo consumi­dor, podem variar, inclusive, entre lojas bem próximas.

No ano passado, uma fila chegou a ser formada em frente a Adega e Mini Mer­cado Cocoricó. Segundo a proprietária Vivian Maia, o estoque em 2014 já foi refor­çado para que não falte pro­duto. “Este ano, os fornece­dores vão trabalhar de uma maneira diferenciada e ga­rantiram que pedidos feitos até no final de semana serão entregues a tempo”. Ela dis­se ainda que, normalmente, o turista já vem abastecido de cervejas e destilados, por isso, são os moradores os responsáveis pela maior sa­ída dos produtos. “Trabalho com uma expectativa de ven­da que chega a 50% a mais em relação aos números do ano passado”, completou.

Em 2013, a aposta no es­tabelecimento de Vivian foi o latão, mas este ano não foi possível negociar este produto por indisponibilidade do for­necedor. “Por isso, investimos na lata de 355 ml que vai sair em média a R$ 1,59”. A bebida tradicional ainda é a cerveja, mas, segundo ela, o consumo de vinhos e espumantes tem aumentado. “Até mesmo as cer­vejas especiais estão com boa saída”, conta.

Vivian informou que vai au­mentar o quadro de funcioná­rios e, que nesta época, coloca sempre um segurança e contro­la a entrada de clientes, já que a loja tem capacidade para 30 pessoas. “Para conseguirmos mais funcionários chegamos a pagar cinco vezes mais do que vale a hora extra”, completou.

PRIMEIRA EXPERIÊNCIA

O proprietário de um de­pósito no Centro, Washing­ton Alves, vai passar pelo carnaval pela primeira vez. Segundo ele, o estoque está mais do que preparado e a ex­pectativa é vender tudo o que comprou. “Quero trabalhar bastante nos dias de festa, e depois pensar em um descan­so para comemorar os bons resultados”. Na loja dele, a cerveja de 355 ml é vendida a R$ 2 e o latão a R$ 2,80.

Washington disse ain­da que muitos moradores já começaram a fazer as enco­mendas das cervejas. “Eles sabem que o movimento na cidade será grande, por isso estão antecipando. Espero que até terça-feira possa ven­der ainda mais. Essa é a mi­nha aposta”, finalizou.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário