Macaé News
Cotação
RSS

Frequentes “apagões” deixam consumidores indignados

Publicado em 28/02/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Morador Ricardo Sartori mostra equipamento danificado após apagão

Morador Ricardo Sartori mostra equipamento danificado após apagão

Os consumidores da Ampla não estão nada satisfeitos com as últimas falhas do serviço nas úl­timas semanas. No calor que tem feito, algumas ca­sas chegaram a ficar cerca de cinco horas sem ener­gia elétrica, por causa dos problemas enfrentados pela prestadora de servi­ço. Os acontecimentos fi­zeram com que o prefeito de Rio das Ostras, Sabino, enviasse uma carta pedin­do providências para o problema, tanto por causa dos moradores, como de­vido aos turistas que che­garão à cidade para feste­jar o carnaval.

Um dos moradores in­dignados com a situação é Jorge Ricardo Sartori. Ele mora no Terra Firme e já teve prejuízos com os picos de energia. No dia 16 viu a antena que fornece a inter­net queimar. Já no último domingo, dia 20, o sistema de câmeras que ele tem em casa foi parcialmente da­nificado depois do apagão. “Essa falha tem acontecido direto. Normalmente são rápidos e acontecem de duas a três vezes por sema­na, mas ultimamente tem demorado mais”. Ele, que mora aqui há dois anos, disse que para uma cida­de turística a precariedade está grande na prestação deste serviço. A insatisfa­ção foi externada por mui­tos consumidores nas redes sociais.

Por causa dos proble­mas frequentes, o prefeito de Rio das Ostras enviou uma carta como forma de protesto e pedindo provi­dências para a concessio­nária AMPLA, a Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio (Agenersa) e para Agência Nacional de Energia Elétrica (ANE­EL). Nela, informa que o município vem seguida­mente sofrendo com apa­gões que ocorrem cada vez com mais frequência e maior tempo de perma­nência. “Nos últimos dias tal fato ocorre com uma rotina assustadora, deixando toda a cidade sem energia e por vezes em alguns bairros o retorno somente ocorre no dia seguinte”, aponta o do­cumento. Sabino diz ainda que teme um verdadeiro caos no carnaval motivado pela falta de energia, pela ausência de equipes para restabelecimento, pela fal­ta de informações às auto­ridades e à população. “Por isso peço as providências necessárias para garantir o fornecimento de energia elétrica à população de Rio das Ostras todos os dias”, finaliza o prefeito.

COMO PEDIR O RESSARCIMENTO

Se após os apagões, o consumidor notar que teve algum eletro­doméstico danificado, ele deve se encaminhar a uma loja da Ampla ou entrar em contato com a Central de Relacio­namento, pelo 0800 28 00 120, no prazo de 90 dias corridos, a contar da data prová­vel da ocorrência do dano elétrico no equi­pamento, para dar en­trada no pedido de res­sarcimento.

É necessário aten­der aos seguintes re­quisitos: ser o titular da unidade consu­midora onde houve a ocorrência; informar a data e o horário prová­veis da ocorrência do dano; relatar o proble­ma apresentado; des­crever as característi­cas gerais do equipa­mento danificado, tais como: marca, modelo e ano de fabricação.

A RESPOSTA

No caso do apagão do dia 16 de fevereiro, a Am­pla informa que um período de estiagem de mais de 30 dias permitiu um acúmulo de salinidade maríti­ma acima do normal prejudicando componentes da rede elétrica. Assim, quando choveu, alguns pontos entraram em curto-circuito. A distribuidora acres­centa que já iniciou o processo de substituição da rede atual por uma mais resistente ao acúmulo de salinidade.

Já na falta de energia mais grave do dia 20 de fevereiro, a Ampla informa que foi causada por um defeito que ocorreu na Linha de Transmissão que abastece o município. Após uma hora de interrup­ção, aproximadamente 20% dos clientes já haviam sido normalizados, mas o restabelecimento total, ocorreu por volta das 2h da manhã.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário