Macaé News
Cotação
RSS

Novas famílias são transferidas para Bosque Azul

Publicado em 01/12/2015 Editoria: Cotidiano sem comentários Comente! Imprimir


Prefeitura garante moradia para famílias que viviam em área de risco, cujas casas estão sendo derrubadas

Prefeitura garante moradia para famílias que viviam em área de risco, cujas casas estão sendo derrubadas

Nesse início de semana seguem as ações que visam evitar a reocupação das casas condenadas pela Defesa Civil na Ladeira de Santana. Cerca de 40 famílias já foram transferidas para o Condomínio Bosque Azul, dentro das ações dos programas Minha Casa, Minha Vida/Habitar Legal. Devido ao alerta de fortes chuvas, que pode comprometer a estrutura do local, diversos órgãos da prefeitura estão atuando em conjunto para garantir a segurança dos moradores.

O trabalho de derrubada iniciou na quinta-feira (26), com a retirada de habitabilidade das casas. Nessa etapa, janelas e portas foram retiradas para evitar que as casas voltem a ser habitadas. Em seguida, a Defesa Civil avalia as condições do local para definir se a casa poderá ser derrubada por máquinas ou deverá ser manualmente para não comprometer a estrutura da localidade.

O ex-morador da Ladeira de Santana, Everson da Silva, de 28 anos, se mudou com sua família nessa segunda-feira (30) para o Bosque Azul. Ele comenta que vai sentir falta de morar na Ladeira, pois estava no local há 18 anos, mas que se sente feliz por agora morar em um local seguro. "São muitas lembranças boas que vão ficar, mas agora vou construir minha vida com segurança, sem preocupação com deslizamentos, isso me deixa tranquilo", afirma.

Para não comprometer o ano letivo das crianças que foram transferidas para o condomínio, a Secretaria de Educação disponibilizou transportes para os alunos matriculados próximos ao antigo endereço da Ladeira na Santana.

Os apartamentos do Bosque Azul, que contemplarão um total de 2.204 famílias, estão sendo construídos em blocos, com 16 apartamentos cada um deles. Os apartamentos têm 40 metros quadrados, dois quartos, sala, cozinha, banheiro e acessibilidade a portadores de deficiências físicas. As quadras têm infraestrutura de esgotamento sanitário e águas pluviais, além de asfaltamento; calçadas e iluminação pública.

As ações envolvem anúncios em carros de som, distribuição de folhetos, monitoramento das condições meteorológicas e remoção de famílias. A medida é uma parceria da Defesa Civil e secretarias de Habitação, Obras, Ordem Pública, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Serviços Públicos, Comunicação e Fundação de Esporte (Fesporte).

› FONTE: ASCOM


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: