Macaé News
Cotação
RSS

Audiência sobre Porto do Açu debate investimentos

Publicado em 18/02/2014 Editoria: Norte Fluminense sem comentários Comente! Imprimir


  Investimentos, a situação dos trabalhadores e o complexo industrial foram os temas da reunião.

 

Investimentos, a situação dos trabalhadores e o complexo industrial do Porto do Açu foram os temas da Audiência Pública promovida em São João da Barra nesta segunda-feira, 17, pela Comissão Especial do Porto do Açu formada por deputados estaduais do Rio de Janeiro.

Roberto Henriques, deputado estadual, presidiu a sessão que contou com a presença do chefe de gabinete Antonio Neves, representando o prefeito José Amaro de Souza Neco, o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Júlio Bueno, a presidente da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin), Maria da Conceição Ribeiro, o diretor de Engenharia da Prumo Logística, Luís Baroni e a procuradora do trabalho, Thaís Borges da Silva. Também presentes vereadores de São João da Barra e de São Francisco do Itabapoana, representantes da Capitania dos Portos, do 8º BPM, José Carlos Eulálio presidente do sindicato dos trabalhadores na indústria da construção civil e representantes da sociedade civil.

Impulsionados pelas notícias de crise no Complexo Logístico Portuário do Açu, os deputados estaduais Luiz Paulo, Enfermeira Rejane, Rosângela Gomes, Geraldo Pudim , João Peixoto e Roberto Henriques criaram a Comissão Especial com o objetivo de acompanhar a situação. Até hoje quatro audiências públicas já foram promovidas. As duas primeiras na Alerj, quando foram ouvidos representantes do grupo EBX e o presidente da Prumo no Brasil e duas outras em São João da Barra, com os temas “Meio Ambiente” e “Complexo Industrial”. Segundo Roberto Henriques, a conclusão é que “o Porto do Açu é uma realidade e nada existe para impedir que seja feita sua instalação da forma como foi idealizada”. 

Em relação aos trabalhadores, o diretor de Engenharia da Prumo, Luis Baroni declarou que todos os compromissos firmados pela EBX serão honrados pela Prumo Logística, agora controladora do Porto do Açu. Disse ainda que inicialmente, por falta de mão de obra especializada, muitos trabalhadores vinham de fora do município, mas que hoje, devido a qualificação profissional, cerca de 60% dos trabalhadores da construção civil são de São João da Barra, cumprindo acerto feito com a prefeitura quando iniciadas as obras do Porto.

Para o secretário de Estado Júlio Bueno, não há crise do Porto do Açu. “A crise ocorreu com o grupo X, não com o empreendimento”, afirmou complementando que até o final do ano serão totalizados 1,2 bilhão de reais em investimentos, com a geração de mais de seis mil empregos. “O projeto do Porto não tem volta e ouso dizer que, é provável que ele seja a âncora do pré-sal no Brasil”, finalizou.

 

› FONTE: Secom SJB


sem comentários

Deixe o seu comentário