Macaé News
Cotação
RSS

Feira para vagas de emprego atrai milhares de pessoas no centro do Rio

Publicado em 14/11/2015 Editoria: Empregos sem comentários Comente! Imprimir


Uma feira de vagas de empregos e de prestação de serviços gratuitos atraiu ontem (13) milhares de pessoas para o Largo da Carioca, no centro da capital fluminense. Na 11ª edição do evento promovido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-RJ), foram montadas tendas na praça para oferecer serviços como atendimento personalizado para tirar dúvidas sobre orientação profissional, ações de acompanhamento da saúde e cadastramento online e recebimento de currículo.

De acordo com a organização do evento, a expectativa é que 30 mil pessoas circulem pelas tendas ao longo do dia. Para a diretora da ABRH-RJ, Patrícia Pacheco, o fluxo alto de pessoas na ação é esperado em função da crise econômica pela qual o país passa. “Com o cenário que a gente está vivendo, a gente já esperava realmente essa circulação e esse público. A gente está encontrando alternativas para agilizar o atendimento para que todos saiam daqui atendidos de alguma forma.”

Segundo Patrícia, a ação deste ano, com o tema Recursos Humanos para um Brasil Forte: Talento, Inovação e Trabalho, terá duas inovações com relação às edições anteriores. “Aproveitando o ano antecedente aos Jogos Olímpicos, a gente está com algumas apresentações esportivas com atletas de boxe e esgrima, vamos ter uma palestra com o coordenador do Legado Olímpico da prefeitura do Rio, Alex Barros, falando sobre esse mercado do evento olímpico, o que gerou de emprego, as oportunidades e o perfil de profissional que as empresas vão precisar. A outra novidade são os livros. Então, as pessoas atendidas nas tendas podem ir até a tenda Compartilhando Conhecimento para escolher um livro para levar para casa. A gente fez uma campanha antes do evento e arrecadamos muitos livros para dar para essas pessoas”, contou.

A Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego montou uma tenda em que 2 mil vagas de emprego foram oferecidas ao público de empresas parceiras. Além disso, há inscrições gratuitas para cursos de qualificação. Desempregada desde junho, Marisa Menezes Nogueira, de 58 anos, deixou o currículo na tenda e disse esperar conseguir alguma vaga. “Para mim, o que tiver de vaga eu aceito: cobradora de ônibus, auxiliar de limpeza etc., [com a] idade, fica difícil [conseguir um emprego], a gente pega o que vier. Onde tem vagas, eu estou indo para me cadastrar. É uma oportunidade muito grande”, afirmou.

Já Manoel Antão, de 56 anos, foi até a tenda Educação e Currículo para tentar conseguir algum emprego, uma vez que ele se encontra desempregado há um ano. Maniel Antão se cadastrou para uma vaga de bombeiro civil porque tem cursos de combate a incêndio, de primeiros socorros e de defesa pessoal. “A crise está muito ruim, mas vamos ver o que dá. Eu estou disputando qualquer vaga, seja bombeiro, porteiro, manobrista, qualquer coisa, eu quero trabalhar. Como está difícil, eu tenho que tentar qualquer coisa porque eu tenho família para sustentar. Eu estou desempregado, então eu tenho que correr atrás. Eu vou tentar, o que vier eu aceito.”

Sem contato fixo com o mercado de trabalho há anos, Rosilene Muniz da Silva, de 40 anos, foi tentar conseguir uma vaga na tenda montada para empregos voltados aos Jogos Rio 2016. Segundo ela, as vagas são preenchidas de acordo com a experiência da pessoa e ela se candidatou para a área de comunicação e de alimentação.

“Como tenho um filho, não estou constantemente no mercado de trabalho. Eu fico muito tempo em casa para poder cuidar dos meus filhos. Como eu estava fora do mercado, eu acredito que vou ter mais dificuldades para conseguir a vaga. Mas, quem tem uma experiência maior, acredito que consiga alguma vaga. Muita gente pode sair empregada.”

Da Agência Brasil.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário