Macaé News
Cotação
RSS

Festival do Rio de Cinema terá mais de 250 filmes de 60 países

Publicado em 01/10/2015 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


A 17ª edição do Festival do Rio começa nesta quinta-feira (1º). São mais de 250 filmes, de cerca de 60 países, além de debates e encontros. A abertura da maratona, que vai até o dia 14 de outubro, terá exibição do documentário Chico – Artista Brasileiro, de Miguel Faria Jr. A sessão marca a volta do festival ao Cine Odeon - Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro, que ficou fechado por quase um ano para reforma.

A tradicional sala da Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro, será palco do Cine Encontro, evento com ingressos populares onde o público assiste a pré-estreias nacionais e conversa com atores, produtores e diretores.

Em entrevista exclusiva para o programa Arte Clube, da Rádio MEC AM do Rio de Janeiro, o diretor do evento Marcos Didonê explica que o Cine Encontro é uma oportunidade para quem quer conhecer o processo de produção da sétima arte.“Essa é a grande felicidade do festival, mostrar esse processo para as pessoas poderem ter mais contato com os realizadores do cinema nacional”, afirmou.

Este ano, a Première Brasil agrega mais de 50 títulos distribuídos nas categorias Competitiva, Hors Concours, Novos Rumos e a mostra especial Rio 450, em comemoração ao aniversário da cidade.

Na mostra competitiva, os filmes disputam o Troféu Redentor, eleito por voto popular (melhores longa-metragem e curta-metragem) e pelo júri oficial. “É o filé mignon, nós recebemos 200 filmes e selecionamos 20. Há um frisson muito grande dos produtores e diretores porque os filmes que são premiados no Festival tem uma vida mais longa na distribuição”, disse Marcos Didonê.

O festival vai escolher também o melhor filme de temática LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros). Segundo um dos diretores do Festival do Rio, Marcos Didonê, 25 filmes disputam o Prêmio Felix. “Exibimos o que de melhor existe. Pesquisamos em festivais do mundo inteiro”, afirmou.

O evento terá mostras especiais sobre o Noir Mexicano, produções de animação japonesas do Estúdio Ghibli e aos Grandes Mestres do Cinema, entre eles uma homenagem especial à Orson Welles. Serão dez filmes e debates no Centro Cultural do Banco do Brasil para marcar os100 anos de nascimento do diretor, ator, dramaturgo e radialista americano. A programação completa está no site http://www.festivaldorio.com.br/

MS
 

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário