Macaé News
Cotação
RSS

Crianças desabrigadas recebem brinquedos

Publicado em 23/12/2013 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Papainoel Defesa Civil

Papainoel Defesa Civil

Uma tarde de surpresas para os desabrigados, a solidariedade marcou o Natal antecipado das crianças e adolescentes acolhidos no Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo e no Cemaia. Mesmo com as dificuldades de estar em abrigos, a tarde desta segunda-feira (23) atraiu sorrisos da garotada e emoção dos pais, que se comoveram com a entrega dos brinquedos doados pela população e funcionários das secretarias municipais.

Um dos momentos mais marcantes foi a visita do Papai Noel, que encantou crianças e adultos. No encontro, ele distribuiu presentes e fotografou com todos. O bom velhinho recebeu abraços de todos, que se surpreenderam com os presentes.

Cerca de 40 crianças tiveram suas cartinhas atendidas pelo Papai Noel. A organização ficou por conta das equipes da Defesa Civil e Secretaria de Comunicação, órgãos que sensibilizaram os doadores.

Desempregado, Rogério dos Santos Anchieta, contou que, mesmo com as dificuldades, tem fé que tudo vai melhorar. “Fiquei feliz ao ver meu filho ganhando um carrinho e roupas novas. Não teria condições de arcar com estas compras, pois só minha esposa está empregada”, disse o pai de Layon Vinícius da Silva Anchieta de um ano de 10 meses.

Para o coordenador de Defesa Civil, Luciano Castilhos, esta foi a oportunidade para tentar amenizar a situação das crianças e não deixar morrer o espírito de Natal. Atualmente, 44 pessoas estão alojadas no Estádio e 58 no Cemaia. Castilhos acrescentou ainda que muitas pessoas irão passar a noite de Natal na casa de familiares e amigos.

A dona de casa Vanusa Celia Viera, não escondeu a emoção ao ver os quatro filhos recebendo os presentes das mãos de Papai Noel. “Nada como ver a felicidade dos filhos”, falou. Por coincidência, seu filho mais velho, Adan de 13 anos, que ama futebol ganhou uma bola e ficou muito contente. O jovem jogava como atacante quando em uma escolinha de futebol que a tia pagava. “Meu filho joga muito bem e o seu maior sonho é ser chamado para ser atleta de algum time. Torcemos para que o sonho dele seja realizado”, acrescentou.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário