Macaé News
Cotação
RSS

Rio das Ostras coíbe crimes ambientais

Publicado em 23/06/2015 Editoria: Meio Ambiente sem comentários Comente! Imprimir


Equipes combatem pesca e caça predatórias nas Áreas de Proteção Ambiental do Município

Equipes combatem pesca e caça predatórias nas Áreas de Proteção Ambiental do Município

A Coordenadoria de Proteção Ambiental de Rio das Ostras realiza, diariamente, operações para coibir crimes ambientais e apreender itens utilizados na caça e pesca predatórias na cidade. Neste ano, foram apreendidos dezenas de utensílios, entre redes, gaiolas, tarrafas, alçapões e armadilhas para capturar caranguejos e preás (roedores).

“Nossas equipes estão preservando o meio ambiente da cidade, coibindo todo tipo de pesca e caça proibidos. Acredito que hoje nossa população adquiriu a consciência da necessidade de preservar nossa vegetação e animais. Temos 30 homens trabalhando no esquema de 24 por 72 horas”, explica o coordenador da Proteção Ambiental, Gilberdan da Silva Gomes.

De acordo com o coordenador, o material apreendido é encaminhado para a Secretaria Municipal do Ambiente. “Em parceria com esta secretaria, realizamos palestras e oficinas para crianças e adolescentes, com foco na educação ambiental. Depois os itens apreendidos por nossas equipes são destruídos”, completa.

As operações, diárias, acontecem nas Áreas de Proteção Ambiental do Município. Para realizar este trabalho, atualmente a Coordenadoria possui uma viatura, três motos, um bote inflável e material de combate a incêndios.

Dentre as infrações terrestres e marítimas aplicadas destacam-se as relativas a despejos de lixo em áreas proibidas, capinas irregulares, pesca irregular com tarrafas e redes e desmatamento em Unidades de Conservação do Município. Outra grande preocupação são os incêndios, que ameaçam as Áreas de Proteção Ambiental de Rio das Ostras. De janeiro a maio deste ano foram registrados 39 focos de incêndio, que muitas vezes começam pela simples ação de queimar lixo, provocando queimadas.

Os moradores também podem colaborar com o trabalho de fiscalização, encaminhando denúncias de crimes ambientais pelo telefone (22) 2771-9672, que funciona todos os dias.

APREENSÃO DE ANIMAIS – A Coordenadoria de Proteção Ambiental de Rio das Ostras também realiza a apreensão de animais, em especial de pássaros capturados de forma irregular.

Após receberem o tratamento necessário pelos veterinários da Secretaria do Ambiente, os pássaros são devolvidos à natureza. Já os animais doentes ficam em quarenta e, após esse período, são encaminhados para o IBAMA.

No ano passado, mais de 300 animais, das mais variadas espécies, de cachorros a pinguins, passando ainda por cobras, tartarugas e cavalos, dentre outros, foram recolhidos e voltaram a seu habitat.

TERRITÓRIO SUSTENTÁVEL – Atualmente 18,74% do território de Rio das Ostras é preservado por meio das Unidades de Conservação. Dessa forma, o Município tem a possibilidade de manter suas bacias hidrográficas, restinga, fauna e flora.

Um exemplo é a APA da Lagoa do Iriry, com mais de 949 mil metros quadrados. Outro destaque no território sustentável da cidade é a Reserva Biológica Rebio União, com 2.548 hectares, com 2/3 cobertos por densa Mata Atlântica. 

› FONTE: Ascom


sem comentários

Deixe o seu comentário